Brasileiros são maioria entre os visitantes do ‘Mercadão’

Foto: Ingrid Anne Freire / Manauscult Brasileiros são maioria entre os visitantes do ‘Mercadão’

Desde a reinauguração do Mercado Municipal Adolpho Lisboa, em 2013, a Prefeitura de Manaus investe na infraestrutura para atendimento ao turista e em programação cultural para atrair um número crescente de visitantes. De janeiro a julho deste ano, mais de 1,6 mil visitantes passaram pelo ‘Mercadão’, no Centro Histórico de Manaus, conforme dados do Centro de Atendimento ao Turista (CAT), administrado pela Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult). A pesquisa aponta também que os brasileiros são maioria entre os visitantes.

Nesses seis primeiros meses do ano, mais de mil turistas de diversas partes do Brasil passaram pelo Mercado Municipal Adolpho Lisboa. O destino é um dos preferidos dos paulistas: eles representaram 24,4% do total de turistas brasileiros do primeiro semestre. Para o diretor-presidente da Manauscult, Bernardo Monteiro de Paula, além dos atrativos do espaço, como arquitetura, as frutas, peixes e o artesanato regional, os próprios turistas vêm contribuindo para esse aumento de visitação. “Tivemos um impulso com a Copa do Mundo,  quando chegamos a quase dois mil turistas somente nos seis primeiros meses de 2014 e com as Olimpíadas em 2016 não será diferente. Esse público costuma postar recomendações em sites de viagens, onde os pontos turísticos de Manaus têm ótimas avaliações, principalmente o Mercadão. Isso contribui para chamar a atenção de mais turistas”, disse.

A descoberta do Centro Histórico foi o que ocorreu com o professor e engenheiro mecânico Marcos Santos, de Curitiba, que veio a Manaus para passar um fim de semana de folga. “Assim que cheguei a Manaus, já resolvi aproveitar e visitar logo o centro da cidade. Gostei tanto do Mercado que acabei passando o dia aqui. É sempre bom encontrar um prédio histórico em que se percebe o cuidado de manter a estrutura do local. Além disso, a ideia de movimentar o espaço com um evento reunindo música e a comida típica daqui só agrega mais valor ao Mercado. Eu mesmo já aproveitei até para experimentar um açaí por ali”, destacou Marcos, citando o projeto recém-lançado Mercado Cultural.

No mesmo sentido da reocupação do Centro Histórico de Manaus, a Prefeitura também tem realizado importantes ações de infraestrutura nesta região e que têm ajudado a atrair cada vez mais visitantes. “As nossas ações não são isoladas, temos planejamento e um trabalho integrado bem consolidado para revitalizar o Centro Histórico de Manaus. E o Mercado Adolpho Lisboa é muito emblemático neste processo, pois além de ser uma referência arquitetônica, foi o primeiro prédio a ser restaurado e entregue à população”, declarou o subsecretário municipal do Centro Histórico de Manaus, Glauco Francesco.

De passagem pelo Brasil para participar de uma série de palestras, o professor israelense Rony Seger também resolveu passar por Manaus e colocou o mercado no itinerário de seu passeio. “É um local com muitas cores e história e aquele ar exótico que chama a atenção com as plantas, as especiarias, o artesanato. Além disso, desde que cheguei à cidade sempre fui muito bem atendido. Todos são receptivos”, afirmou Seger. “Uma das coisas que mais me atraiu aqui no mercado, entre as várias opções, foi a castanha, e já comprei algumas para levar na viagem”, completou.

Mercado Cultural

Tanto os amazonenses quanto os turistas têm um motivo a mais para visitar o Mercado Municipal Adolpho Lisboa. Uma vez por mês, o espaço conta com o “Mercado Cultural”, um evento noturno que leva boa música, artes e gastronomia regional ao local. A atividade faz com que uma simples visita ao “Mercadão” se transforme num programa completo de compras, contato com a cultura manauara e momentos de lazer e diversão num happy hour. A próxima edição será no dia 25 de setembro.

O Mercado Cultural é mais uma das atividades artístico-culturais pertencentes ao projeto da Prefeitura de Manaus de reocupação do Centro Histórico. Além do Adolpho Lisboa, o entorno do Paço da Liberdade é também foco desse projeto, onde são realizados constantes eventos culturais gratuitos, com por exemplo o Teatro Gourmet e o Passo a Paço. Este último evento reuniu 32 mil pessoas em maio, em frente ao museu, e receberá nos dias 17 e 18 de outubro uma nova edição.

Para Bernardo Monteiro de Paula, a Prefeitura de Manaus tem conseguido, com as ações culturais noturnas, quebrar paradigmas e pré-conceitos que se estabeleceram ao longo dos anos no Centro, como a falta de segurança e a própria ausência de programação noturna para as famílias, que estavam limitadas a outros pontos do Centro. “Quando realizamos o Passo a Paço, em maio, não registramos nenhuma ocorrência relacionada à segurança pública e em todos os nossos eventos temos recebido cada vez mais um retorno muito positivo do público. Isso significa que estamos consolidando as atividades culturais no Centro de Manaus e isso é bom para a economia, para a cultura e muito bom para o turismo local”, destacou o diretor-presidente.

FOTOS: INGRID ANNE /MANAUSCULT

Comentários

Deixe uma resposta

Mostrar botões
Esconder botões
X