Manauscult promove encontro com artistas para discutir editais de cultura em Manaus

Foto: Ingrid Anne Freire Manauscult promove encontro com artistas para discutir editais de cultura em Manaus

A Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult) realiza uma sequência de reuniões com objetivo de reunir a comunidade artística de Manaus para discussão dos editais de cultura lançados pela Fundação neste ano. As reuniões acontecerão na próxima quarta-feira, 9, e quinta-feira, 10, ás 18h, no Lés Artistes Café Teatro, localizado na Av. 7 de setembro, nº 377, bairro Centro.

O encontro é aberto a toda classe artística: músicos, cantores, atores, produtores, escritores, agitadores culturais e quem mais desejar participar. Na quarta-feira, será discutido os editais direcionados aos segmentos de Artes Cênicas e Música (Teatro, Dança, Circo, Ópera). Já na quinta-feira o que entrará em discussão são os editais de Artes Visuais e Audiovisual .

Uma terceira reunião ainda será marcada em breve, para a o diálogo com os artistas da cultura Hip Hop, (Reppers, Grafiteiros e B-Boys) com o mesmo objetivo de discussão em que todas as classes artísticas poderão dar novas ideias para futuros editais que serão lançados.

No primeiro semestre de 2015, foi lançado um bloco de editais culturais, (Conexão Cultural, Cultura Hip Hop e Ocupação Artística) e a proposta é lançar um novo bloco ainda neste ano ou no inicio de 2016. “Estamos desenvolvendo um projeto inédito em Manaus que teve um investimento muito alto em uma política de fomento à Cultura por meio dos editais. Este processo garante acesso democrático ao financiamento público, onde a classe artística obtém investimento de forma direta para criar e produzir a arte na cidade”, afirma o direto-presidente da Manauscult, Bernardo Monteiro de Paula.

A Fundação irá lançar um novo bloco de editais culturais em 2016 e por isso realiza esta consulta com a classe artística para debater novas ideias para os novos editais. “Nossa gestão está sempre muito interessada em dialogar com a sociedade e os artistas para construir um processo colaborativo. No final deste processo sempre haverá a execução de uma política cultural ampla e democrática contemplando os encaminhamentos dessas discussões”, finalizou Bernardo.

Texto: Daniela Cavalcante

Fotos: Ingrid Anne/Manauscult e Divulgação

Comentários

Deixe uma resposta

Mostrar botões
Esconder botões
X