Manaus vai receber 35º Congresso Internacional de Teatro

Foto: Karla Vieira/Semcom Primeira reunião do 35º Congresso Internacional de Teatro

A primeira reunião oficial sobre os preparativos para a realização do 35º Congresso Internacional de Teatro, que acontece, em Manaus, no dia 30 de maio, foi realizada na manhã desta segunda-feira, 1, na sede da Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult). É a primeira vez que o Brasil vai sediar o evento, com a expectativa de reunir mais de 1.500 artistas e estudantes de artes de todo o mundo.

O Congresso é realizado pelo Instituto Internacional de Teatro (ITI, sigla em inglês, para International Theater Institute), entidade vinculada à Unesco e a maior representação política das artes cênicas no mundo. O Diretor Geral do Instituto, Tobias Biancone, ressaltou que Manaus é uma cidade que atrai os olhares de todo o mundo e explicou os três principais motivos de ter escolhido Manaus como sede do evento internacional que acontece pela primeira vez na América.

“Existem muitas razões que nos fez escolher a Amazônia. A primeira é o povo. As pessoas aqui são muito hospitaleiras e alegres. A segunda razão é você observar a natureza e o Teatro Amazonas, que possuem apelo cultural muito forte no meio da Amazônia. E o terceiro motivo é a cultura amazônica, a forma como o povo se expressa, a expressão teatral e a vida. Essa é a coisa mais importante“. Explicou Biancone.

Na capital amazonense, o evento será coordenado pelo Conselho Municipal de Cultura (Concultura) e realizado pela Prefeitura de Manaus, por meio da Manauscult. O Presidente do Conselho, o escritor e diretor de teatro amazonense, Márcio Souza, explicou que o evento está previsto para acontecer durante uma semana e confirmou a vinda de representantes de países como a China, Cuba, Chipre e Suécia, com apresentações para serem realizadas, em Manaus, durante o evento.

“O objetivo do Congresso é promover a discussão das diretrizes e dos rumos do teatro no mundo e, com a Mostra Internacional de Teatro, gerar o intercâmbio cultural e artístico entre os países”, destacou Márcio Souza, completando que estudantes de regiões e países vizinhos também devem participar da programação.

O vice-presidente da Manauscult, José Cardoso, informou que a escolha de Manaus como sede para o evento reforça a vocação turística da capital. “Ninguém tem os rios, a floresta e a biodiversidade que temos e isso tem que ser explorado para o bem da nossa sociedade, do nosso povo,” finalizou.

Breve histórico

O primeiro congresso aconteceu em Praga, em 1948, quando também foi fundado o ITI, por iniciativa da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco). O último Congresso foi realizado em Yerevam, na Armênia, em 2014. Para este ano, a Organização espera que o congresso em Manaus seja um dos melhores já realizados no mundo.

Reportagem: Liliane Costa

Comentários

Deixe uma resposta

Mostrar botões
Esconder botões
X