Ateliê 23 promove profissionalização de linguagem visual

Foto: David Batista/Manauscult Oficina Figurino às Avessas

A companhia “Ateliê 23 – Casa de Criação” iniciou, nesta terça-feira, 29, a oficina ‘Figurino às Avessas’, para incentivar atores a desenvolverem uma percepção maior da linguagem visual no teatro. A oficina está sendo realizada até o dia 31, das 13h30 às 17h e é contrapartida do projeto ‘Afetos Absurdos’, contemplado pelo Edital de Conexões Culturais 2015, da Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult).

Durante a oficina, o artista Eric Lima explica aos participantes a importância dos atores, a partir do roteiro, identificarem os elementos que serão necessários para a peça e como eles serão utilizados para que o público se identifique através da encenação e compreenda ao primeiro olhar o que o artista está representando ou informando com seus adereços.

“O figurino é um elemento muito importante para cena, porque ele mostra a identidade do personagem e isso é muito importante para o público assimilar quem ele é; trata-se de um símbolo, uma relação que se estabelece com a plateia”, explica o artista. Ainda segundo ele, a oficina vem para impulsionar os intérpretes manauaras a ter esse olhar mais perceptivo, melhorando o processo de construção profissional do personagem.

Em abril, ocorrem ainda mais duas oficinas: “A desconstrução da palavra em cena”, ministrada por Taciano Soares, que é voltada para encenadores com experiência mínima, nos dias 5 a 8, das 8h às 12h, com 20 vagas gratuitas; e a oficina “Sur la Danse”, sobre danças urbanas, realizada nos dias 3, 10 e 17, das 13h às 17h, com 15 vagas. Todas as oficinas ocorrem na sede do Ateliê 23, localizado na Rua Tapajós, nº 166, Centro e são gratuitas.

TEXTO: Milena Soares

Comentários

Deixe uma resposta

Mostrar botões
Esconder botões
X