Permissionários do Tupé iniciam curso de inglês para Olimpíadas

Foto: Arlesson Sicsu/Semmas Comunitários da RDS do Tupé

Em continuidade ao trabalho de capacitação realizado pela Prefeitura de Manaus para os Jogos Olímpicos, os trabalhadores que atuam na Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) do Tupé passarão por cursos gratuitos de inglês, a partir da próxima terça-feira, dia 14 de junho.

A ação, coordenada pela Escola de Serviço Público Municipal e Inclusão Socioeducacional (Espi), faz parte do amplo trabalho realizado intensivamente desde 2013, quando a capital se preparava para sediar a Copa do Mundo FIFA de 2014.

Essa nova ação tem parceria da Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult) e da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas), e vai capacitar 45 permissionários em aulas semanais de língua inglesa ao longo de mais um mês.

O curso será ministrado pela instrutora Selma Silveira Spellen, da Espi, e vai ensinar os trabalhadores a fazer cumprimento e saudação no idioma, assim como instruir as formas básicas de atendimento ao turista. Também estão previstas técnicas de gramática, incluindo alfabeto, números, horas, dias da semana, clima, cores, direções, adjetivos e pronomes.

Outros assuntos previstos nas aulas são informações a respeito da Reserva do Tupé, fauna e flora Amazônica, sustentabilidade, produtos da região, expressões para expor frutas, comidas e bebidas, artesanato, além de ensinar os permissionários a se expressar usando eventos no presente e verbos mais usados, características físicas das pessoas e partes do corpo humano e expressões mais usadas no comércio.

Trabalho continuado de aperfeiçoamento

A diretora-geral da Espi, Luiza Bessa Rebelo, afirma que a prefeitura vem atuando de forma decisiva no aperfeiçoamento do funcionalismo público e dos agentes públicos e políticos atuantes em diferentes segmentos da economia da capital, tanto na área urbana quanto na zona Rural.

“Temos feito diversas ações de capacitação ao longo da gestão, desde o início de 2013, promovendo cursos e ações visando a melhoria das condições de vida da população. Recentemente, a Espi promoveu dois cursos com microempreendedores das galerias e do Mercadão também com a finalidade de prepará-los para grandes eventos”, afirma Luiza Bessa.

O diretor-presidente da Manauscult, Bernardo Monteiro de Paula, ressalta que a demanda surgiu da própria comunidade e destacou que este será o primeiro de outros três cursos que deverão ser realizados no local em ações conjuntas com Espi, Manauscult e Semmas, pasta responsável pela gestão da RDS.

“O trabalho de forma integrada permite esse tipo de ação que, neste primeiro momento, vai atender até 45 alunos. Será mais de um mês intensivo de aulas, com uma programação voltada para rotina desses permissionários, garantido qualificação para os trabalhadores e desenvolvimento para o turismo local”, destacou Bernardo.

Comentários

Deixe uma resposta

Mostrar botões
Esconder botões
X