Prefeitura divulga esquema da tocha em Manaus

Foto: Alex Pazuello/Semcom Coletiva sobre passagem da Tocha Olímpica em Manaus

Cidade do futebol dos Jogos Olímpicos Rio 2016, Manaus recebe, no domingo, 19, a Tocha Olímpica – símbolo máximo da maior e milenar disputa esportiva do planeta. Em solo manauara, ela percorrerá um total de, aproximadamente, 39 quilômetros, indo do aeroporto, no Terminal de Cargas, ao Centro Histórico e às zonas Leste e o Oeste, encerrando o dia com uma grande celebração no anfiteatro do Complexo Turístico Ponta Negra. No dia 20, o percurso será pelos principais pontos turísticos do Estado, como o Encontro das Águas e municípios da Região Metropolitana, entre eles, Iranduba e Presidente Figueiredo.

A rota da tocha foi divulgada nesta sexta-feira, 10, pelo prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, durante a abertura de um workshop para validação do planejamento operacional para o revezamento, nos dias 19 e 20 de junho. O evento foi realizado no Les Artistes Café Teatro, Centro, reunindo os órgãos da prefeitura e do Governo do Estado responsáveis pela megaoperação de passagem da tocha pela cidade, sob a coordenação dos comitês organizadores municipal e estadual Manaus 2016.

“Observamos que apenas aqueles pontos turísticos têm sido mostrados pelas outras cidades olímpicas. Nós fizemos questão de mostrar Manaus como ela é, o que ela avançou, de maneira clara e transparente como é o nosso modo de gerir a cidade”, disse o prefeito.

A rota foi apresentada em um vídeo-animação mostrando os três trechos que a tocha percorrerá. O prefeito destacou, ainda, as atividades culturais que serão realizadas na cidade durante a passagem da tocha. “Estou muito feliz com a proximidade dos jogos e com a chegada da chama olímpica na cidade. Quero chamar a população a se envolver nesse espírito e, da mesma forma que na Copa do Mundo, em 2014, receber nossos atletas e visitantes com todo o carinho”, disse o prefeito.

A celebração pública no anfiteatro da Ponta Negra será o ponto alto da passagem da chama pela capital amazonense. A programação terá início às 15h30 com DJ e três atrações locais, além do show dos bumbás de Parintins, Garantido e Caprichoso, que se apresentarão em dois momentos: antes e depois que a tocha acender a Pira Olímpica.

Segundo o coordenador municipal, Bernardo Monteiro de Paula, as manifestações culturais programadas para Manaus procuraram privilegiar os talentos e a cultura local. “Estaremos em um dos nossos mais significativos cartões-postais da cidade, celebrando esse momento histórico com o talento dos nossos artistas”, afirmou Monteiro de Paula, que também é diretor-presidente da Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult).

O ponto alto das comemorações será por volta das 18h, quando a tocha deverá chegar ao complexo turístico. A festa está prevista para se encerrar às 22h.

Os condutores

Condutora Franciná Lira na coletiva de divulgação da rota da Tocha Olímpica em Manaus

Foto: Alex Pazuello/Semcom

A apresentação contou com a participação especial de cinco dos cerca de 170 condutores da tocha: a pedagoga Franciná Lira, autora do projeto “Mulheres Vidradas”, que divulga poemas em homenagem às mulheres dentro de garrafas, aliando reciclagem, artesanato e cultura; a professora Michelle Nunes, idealizadora do projeto “Parquinho Inclusivo no Bairro Viver Melhor” e ganhadora do prêmio Professores do Brasil 2015 – MEC; além do atleta de luta olímpica Tasso Alves, um dos principais nomes do wrestling no Amazonas e beneficiário do Programa Bolsa Atleta Municipal; o paratleta da natação Simplício Augusto de Menezes Campos; e o aluno Guilherme Domanski, destaque da rede municipal de ensino por suas notas.

A escolha dos condutores, como em todas as 329 cidades por onde a tocha passou e ainda vai passar, foi feita pelo Comitê Olímpico, patrocinadores e indicações da cidade. Entre os quase 170 selecionados para a cidade de Manaus estão estudantes das redes estadual e municipal, atletas, figuras de expressão local e esportistas de renome. Entre os condutores também estão nomes como o do piloto de Stock Car Antônio Pizzonia e o velocista Sandro Viana.

“É um momento ímpar para a nossa cidade e como manauara me sinto muito orgulhoso em representar o nosso povo e a nossa história também fora dos tatames”, disse o lutador Tasso Alves. “Hoje é que caiu a ficha e não tenho dúvida que vai ser algo inesquecível para todos nós”, finalizou.

A rota da tocha 

A chama vai ser acesa às 9h, na Avenida Santos Dumont, na saída do Terminal de Cargas do Aeroporto Eduardo Gomes, onde será recebida pelo primeiro condutor – o aluno Guilherme Domanski. Ele conduzirá a tocha pelos primeiros 200 metros do revezamento montado em uma bicicleta, representando o modo alternativo de transporte. Guilherme será acompanhado por 30 alunos, que estarão esperando o condutor para a primeira manifestação de recepção da tocha, ainda na saída do aeroporto.

Daí em diante segue o revezamento pelas avenidas Torquato Tapajós, Constantino Nery, com parada na Arena da Amazônia; o comboio segue pela avenida Constantino Nery até a Leonardo Malcher e, em seguida, para a rua Luiz Antony, chegando até o Paço da Liberdade, no Centro Histórico. De lá, segue para o Mercado Adolpho Lisboa e depois para as avenidas Getúlio Vargas, Sete de Setembro e Eduardo Ribeiro, até o Teatro Amazonas. A primeira etapa termina no Boulevard Álvaro Maia.

À tarde, o revezamento continua pelas avenidas Autaz Mirim e Itaúba, na zona Leste. E continua, no outro lado da ponte Rio Negro, indo em direção à avenida Brasil e, finalmente à avenida Coronel Teixeira, até chegar ao Complexo Turístico Ponta Negra, para a celebração.

Em todo o trajeto haverá intervenções no trânsito, como a interdição das vias por onde a tocha vai passar e restrição de estacionamento 18h antes das interdições. A Prefeitura de Manaus vai divulgar nos próximos dias todas as intervenções e restrições, além de possíveis alterações no transporte coletivo, por meio de redes sociais e serviço de rádio volante nas áreas afetadas. 

A tocha no Rio Negro 

No dia 20, a Tocha Olímpica segue para o trecho de Operações Especiais, onde percorrerá a orla do rio Negro e os municípios de Iranduba e Presidente Figueiredo. O início do percurso será às 7h30, no Centro de Instrução de Guerra na Selva (Cigs), no bairro São Jorge, zona Oeste. De lá, a chama segue para o município de Iranduba, na comunidade Catalão, no Rio Negro, onde moram centenas de famílias em casas flutuantes e onde está prevista visitação aos botos. Ainda em Iranduba, os condutores levarão a tocha para uma tribo indígena Dessana.

A tocha segue para a Praia do Tupé, Encontro das Águas, Porto do Ceasa e Batalhão de Operações Ribeirinha, na sede da Marinha, no Centro.

O próximo ponto é o município de Presidente Figueiredo, por via terrestre, onde passará pela Cachoeira de Iracema, Corredeira da Urubuí, com retorno para Hotel Tropical, em Manaus, onde encerra sua passagem pelo Amazonas.

O coordenador estadual do Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos Manaus 2016, Mário Aufiero, destacou que o percurso da tocha pelos pontos de destaque turístico do Amazonas serão o diferencial da rota na Região Norte. “É uma oportunidade única para apresentar todas nossas belezas naturais e mostrar para Brasil e o mundo nossa população tradicional, a ribeirinha”, pontuou, destacando ainda o fortalecimento do turismo local.

O workshop é justamente para alinhar com as três prefeituras – Manaus, Presidente Figueiredo e Iranduba – todos os detalhes do refinamento da grande operação que será o Revezamento da Tocha Olímpica.

Fotos: Alex Pazuello/Semcom

Comentários

Deixe uma resposta

Mostrar botões
Esconder botões
X