Artista Darci Figueiredo integra equipe do espetáculo Flecha Borboleta em Manaus

Foto: Divulgação Espetáculo Flecha Borboleta

O dramaturgo e diretor teatral, Darci Figueiredo, está em Manaus para compor um dos módulos do projeto de encenação do espetáculo Flecha Borboleta, escrito e dirigido pelo artista amazonense Douglas Rodrigues. O espetáculo tem estreia marcada para o dia 29 de outubro, no Teatro Amazonas.

A partir desta terça-feira, 18, o artista paulistano estará na sala de ensaios contribuindo efetivamente no processo criativo da obra, idealizada para homenagear os 15 anos de atividades ininterruptas da Associação dos Artistas Cênicos do Amazonas (AACA – ARTE&FATO). A associação traz em seu currículo mais 60 contemplações em editais Federal, Estadual e Municipal, além de ter tido dois votos de aplausos no Senado Federal.

Com uma consolidada carreira, Darci Figueiredo, é educador formado pela Escola de Arte Dramática da Universidade de São Paulo (EAD- ECA-USP). Participou dos espetáculos “Romeu e Julieta” (Mercuccio) e “Macunaíma” (Maanape) sob a direção de Antunes Filho-1982 a 1985.

Como diretor, autor, ator e produtor, tem apresentado espetáculos no Brasil e em todos os outros continentes, com destaque para, Japão, USA, Finlândia, Suécia, África do Sul, Austrália, Zimbabwe, Nova Zelândia, Portugal, Alemanha, Espanha.

Destaca a direção dos premiados espetáculos “A Maravilhosa Estória do Sapo Tarô Bequê”, de Marcio Souza, “God Export”, de Woody Allen, “O Crime do Padre Amaro”, de Eça de Queiróz e “The Box Woman”, autor.

Dramaturgia e Cinema

Na dramaturgia traz no currículo prêmio nacional de dramaturgia, com classificação em primeiro lugar, pela Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo e é autor registrado na Fundação Nacional das Artes (Funarte) com diversas obras.

No cinema atua como produtor de elenco e preparador de atores, assistente de direção roteirista, documentarista e pesquisador psicossociocultural para desenvolvimento de roteiro em diversos filmes de curta e de longa metragem, com destaque para “Journey to the End of the Night”, de Eric Eason (com Brendan Fraser, Scott Glenn, Catalina Sandino Moreno), “Desmundo” de Alain Fresnot ( Simone Spoladore, Osmar Prado), “Tapete Vermelho”, de Luiz Alberto Pereira ( Matheus Nachtergaele), “Fortunato”,de Fernando Honesko (Walter Breda), entre outros. Atuou ainda como ator no longa metragem “Hans Staden”, de Luiz Alberto Pereira.

Flecha Borboleta

Contemplado pelo edital Prêmio Manaus de Conexões Culturais da Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult), Flecha Borboleta se baseia em fatos reais.

Com objetivo de estabelecer defesa continental das “Américas”, o Governo Militar Brasileiro se ali aos Estados Unidos da Amércia (1934-1942), durante a Segunda Guerra Mundial, compactuando em Washington um tratado para a “Internacionalização da Amazônia”, em 1948 acontece nova missão, de nome: “Missão Aabbink”, chefiada por John Abbink para reconhecimento das terras, cujo objetivo era “forjar laços” de amizade com o Brasil e a integração da Amazônia.

Durante anos, vários oficiais aviadores visitaram a aldeia Yanomami e contraíram matrimônios temporários com jovens índias. De acordo com Douglas Rodrigues, a história de “Flecha Borboleta”, se baseia em fatos reais e descreve as trágicas consequências de um desses matrimônios contraídos com leviandade, pecado, discriminação, mentiras, loucura e mortes.

Ficha Técnica

Dramaturgia e Direção – Douglas Rodrigues
Provocador – Darci Figueiredo (SP)
Preparador Corporal – Adam Souza
Direção Musical – Regina Santos.

Atores:
Acacia Mié
Karol Medeiros
Vanessa Pimentel
Hely Pinto
Israel castro
Keila Gomes
Leonel Worton

Produção Lucas Carbajal e Rosa Malagueta.
Designer – Janderson Sarquis

Músicos
Ícaro Costa
Alan Gomes
Regina Santos
Calebe Alves

Deixe uma resposta

X