Cruzeiros já injetaram R$ 26,6 mi na economia local

Foto: Ingrid Anne/Manauscult Receptivo do Navio M/S Regatta - Temporada de Cruzeiros - Manaus

A Temporada de Cruzeiros 2016/2017 já injetou cerca de R$ 26,6 milhões na economia do Estado, segundo o levantamento da Gerência de Registro e Fiscalização (GRF) da Empresa Estadual de Turismo do Amazonas (Amazonastur). O levantamento prévio foi divulgado na manhã desta segunda-feira (13), quando Manaus recebeu o 11º navio da temporada.

Esse valor injetado na economia amazonense é baseado na quantidade de turistas que já passaram pelo Estado (14.594), além do gasto médio (US$ 292) e da permanência mínima no Destino, que é de dois dias. “Já chegamos à metade da temporada e ao final esperamos que sejam injetados cerca de R$ 45 milhões”, disse a presidente da Amazonastur, Oreni Braga.

De acordo com a titular do Órgão Estadual de Turismo, a renda média dos turistas que já passaram pelo Amazonas nesta temporada é de US$ 14.425,00. “Grande parte desses turistas gasta em média US$ 301 a US$ 400 por dia. É por isso que estamos trabalhando muito para que a cada temporada mais navios possam passar pelo nosso Estado”, destacou.

Regatta

8 - Receptivo do Navio Regatta 13/02/2017

Com 1.030 americanos, o M/S Regatta aportou no Porto de Manaus na manhã desta segunda-feira (13.02). O navio é o 11º da Temporada de Cruzeiros 2016/2017 e o terceiro só neste mês de fevereiro. Ainda está previsto para este​ mês o navio Prinsendam, no dia 27.

O navio ficará ancorado em Manaus até a tarde desta terça-feira (14.02) e a programação para estes turistas é intensa, que começa com um passeio turístico pela cidade, com visita ao Teatro Amazonas, Museu do Índio e ao Zoológico do Cigs. Seguindo a programação, os turistas farão o river tur pelo Encontro das Águas, pelo Lago do Janauary e visitarão as comunidades do Lago do Guedes, Acajatuba e Vila Paraíso.

Segundo Oreni Braga, a programação abrange visita a comunidade indígena no Tupé e interação com os botos em Acajatuba. “A temporada de cruzeiros consegue movimentar uma cadeia importante e grande da economia de Manaus e das comunidades da região metropolitana, principalmente as localizadas no município de Iranduba”, destacou.

Para o diretor de Turismo da Manauscult, João Araújo, o retorno de navios à cidade de Manaus, como no caso do M/S Regatta, revelam, na prática, os resultados positivos das ações integradas para receber as embarcações na cidade. “Realizamos um trabalho de forma que o turista que desembarca em nossa cidade já perceba que há um diferencial, inclusive com uma equipe pronta para atendê-los. E a ação integrada entre os órgãos municipais e estaduais permite consolidar ainda mais Manaus como rota dos Cruzeiros, permitindo que as embarcações retornem em novas temporadas com mais turistas, o que colabora diretamente para a movimentação da economia local”, destacou João.

Comentários
Mostrar botões
Esconder botões
X