Toadas de boi-bumbá viram Patrimônio Cultural do AM

Foto: Ingrid Anne/Manauscult Boi Manaus na avenida Itaúba

A toada, gênero musical que dá ritmo à cultura dos bois-bumbás em todo o Amazonas, virou Patrimônio Cultural de Natureza Imaterial após aprovação do Projeto de Lei 221/2016, de iniciativa da deputada estadual Alessandra Campêlo (PMDB). A votação aconteceu nesta quinta-feira, 20 de abril, no Plenário Ruy Araújo da Assembleia Legislativa do Amazonas.

“O projeto faz justiça e valoriza culturalmente a toada de boi-bumbá, assim como outros ritmos que são consagrados nacionalmente, como o samba, a bossa nova e o carimbó. Nada mais justo do que aqui no Amazonas nós termos também o reconhecimento pelo Poder Legislativo do ritmo que caracteriza a cultura dos bois tanto de Parintins quanto de outros municípios”, comentou Alessandra.

De acordo com o presidente do Instituto Cultural Ajuri (INCA), Marcos Moura, o reconhecimento do ritmo como Patrimônio Cultural Imaterial significa a valorização dos músicos, compositores, mestres, folcloristas e artistas que vivem o dia a dia dos bois-bumbás no Amazonas, mantendo viva uma herança cultural que agregou valor à nossa identidade.

Além do projeto aprovado pela Assembleia, atualmente tramita no Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico (IPHAN) processo de registro do boi-bumbá do Amazonas como Patrimônio Cultural Imaterial Brasileiro.


Com informações de assessoria

Comentários
Mostrar botões
Esconder botões
X