Ópera ‘Tannhäuser’ tem novas récitas esta semana

Foto: Antonio Neto/SEC Ópera Tannhäuser FOTO Antonio Neto (3)

Quem não pôde comparecer à estreia da ópera “Tannhäuser” poderá conferir a produção baseada na obra do compositor alemão Richard Wagner em outras duas récitas, nesta quarta-feira (17), e no sábado (20), no Teatro Amazonas. Primeira grande montagem apresentada no XX Festival Amazonas de Ópera (FAO), a peça teve sua estreia na noite do último domingo (14), no Teatro, sob fortes aplausos do público que lotou a casa lírica amazonense.

Os espectadores que compareceram à noite da estreia demonstraram encantamento com a montagem de “Tannhäuser”. Entre eles estava o casal Janio Freitas, de 55 anos, e Cibele Freitas, 48, ambos empresários vindos de São Paulo.

“É a minha primeira vez no Festival, e estou achando o espetáculo grandioso, bem dirigido, bem produzido, bem interpretado, estou adorando. A quem puder estar prestigiando esse evento, sugiro que venha, porque é acessível e enriquecedor”, afirmou Janio. “Eu tinha o sonho de poder vir aqui para acompanhar o Festival e hoje estou realizando esse sonho. Estou encantada! É tudo muito apaixonante, bem bonito”, completou Cibele.

Para Angela Matos, 45, comerciante de Presidente Figueiredo, o bilhete para a récita de estreia de “Tannhäuser” foi parte dos mimos que recebeu pelo Dia das Mães. E ela adorou. “O enredo, a história, o cenário, está tudo lindo”, declarou ela, num dos intervalos do espetáculo, que acompanhou ao lado dos filhos. “Já tive a oportunidade de ver outras edições do Festival Amazonas de Ópera e sei o quanto é lindo e bem organizado”.

Ópera Tannhäuser FOTO Antonio Neto (1)

Foto: Antonio Neto/SEC

‘Tannhäuser’

Em sua montagem no XX FAO, “Tannhäuser” tem direção musical de Luiz Fernando Malheiro, também diretor artístico do FAO e maestro titular da Amazonas Filarmônica, que conduziu a estreia e que rege a récita do sábado (20). Na quarta-feira (17), a regência é de Otávio Simões, maestro assistente da Filarmônica.

O elenco da montagem tem à frente o tenor mexicano Luis Chapa, no papel-título, ao lado dos solistas, a soprano Daniella Carvalho, a mezzo-soprano Andreia Souza, os baixos Anderson Barbosa e Murilo Neves, os barítonos Homero Velho e Arthur Canguçu, os tenores Juremir Vieira e Enrique Bravo, e o sopranista Bruno de Sá. Também integram o elenco da ópera as crianças Mayara Passos, Inaiá Vasques, Yasmim Campos e Thiago dos Santos, todos do Coral Infantil do Liceu de Artes e Ofícios Claudio Santoro.

Além da Amazonas Filarmônica, o espetáculo tem a participação do Grupo Vocal do Coral do Amazonas e do Coral do Amazonas, do Balé Experimental do Corpo de Dança do Amazonas, do Balé Folclórico do Amazonas e do Corpo de Dança do Amazonas.

Já na parte técnica, a direção cênica é assinada por Caetano Pimentel, com coreografia de Tindaro Silvano, cenários de Giorgia Massetani, figurinos de Laura Françozo e desenho de luz de Fábio Retti.

A ópera

Encenada pela primeira vez em 1845, “Tannhäuser” narra uma história que une o humano e o divino, disputas medievais entre cavaleiros, e um pecador em busca de sua redenção pessoal por amor.

Baseada numa lenda medieval, a ópera situa-se na região da Turíngia, no início do século XIII, e conta a história do cavaleiro Tannhäuser, que, após passar uma temporada na corte da deusa Vênus, resolve retornar ao convívio dos mortais. Assim que retorna à Terra, encontra seus antigos amigos, que o levam a um torneio de trovadores, para quem o amor é um ideal sublime e elevado; ele, no entanto, é defensor do amor carnal, e ao ser reprimido pelos demais, precisa ir ao Vaticano e pedir perdão ao Papa pelo seu pecado.

Transmissão ao vivo e acessibilidade

A primeira récita da Ópera Bradesco “Tannhäuser”, apresentada no último domingo (14), foi transmitida ao vivo pelo canal do YouTube da Secretaria de Estado de Cultura, “Cultura Amazonas”. A exibição está disponível no catálogo do canal, que ainda conta com entrevistas e transmissões dos concertos do Festival.

O XX Festival Amazonas de Ópera, em todos os seus espetáculos, conta com audiodescrição para deficientes visuais, e tradução simultânea do espetáculo para Linguagem de Sinais, para os deficientes auditivos.

Serviço

O quê: Ópera Bradesco “Tannhäuser”, de Richard Wagner – XX Festival Amazonas de Ópera
Quando: 17 de maio (quarta), às 20h; 20 de maio (sábado), às 19h
Local: Teatro Amazonas – Av. Eduardo Ribeiro, 659, Centro
Entrada: Setor Laranja: Plateia, frisas e 1° pav. a R$ 60; 2° pav. a R$ 55; Setor Amarelo: Plateia a R$ 55; frisas a R$ 45; 1° pav. a R$ 40; 2° e 3° pav. a R$ 35; Setor Roxo: 1° pav. a R$ 25; 2° pav. a R$ 15; 3º pav. a R$ 15; Camarotes externos 2º e 3º pavs. a R$ 5. À venda na bilheteria do Teatro e pelo site. Estudantes e idosos pagam meia-entrada.
Informações: (92) 3232-1768
Classificação indicativa: 12 anos


Com informações de assessoria

Comentários
Mostrar botões
Esconder botões
X