Prefeitura de Manaus realiza Festival Amazonas de Bandas e Fanfarras

Foto: Arlesson Sicsú/Semmas

O Parque Municipal Ponte dos Bilhares será palco, no próximo mês de setembro, do Festival Amazonas de Bandas e Fanfarras, que reunirá conjuntos musicais de diversas áreas da cidade e dos municípios da Região Metropolitana de Manaus para uma disputa técnica e cênica, com premiação para os grupos que alcançarem as três primeiras colocações. O evento acontecerá nos dias 9 e 10 de setembro, na Praça da Fogueira, na segunda etapa do parque, das 17h às 22h, e já se encontra com as inscrições abertas na administração dos Bilhares. O objetivo é resgatar a tradição das bandas e fanfarras na cidade, criando um espaço onde os grupos possam evoluir como expressão cultural que envolve adolescentes, jovens e adultos.

O festival, realizado pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas), gestora do Parque Ponte dos Bilhares, encerrará a Semana da Pátria do Amazonas, com distribuição de prêmios para os grupos participantes, nas duas categorias – Bandas e Fanfarras. O evento conta com o apoio da Secretaria Municipal de Educação (Semed) e da Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult). De acordo com o secretário municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade, Antonio Nelson de Oliveira Júnior, a realização do festival é uma forma de contribuir socialmente para a retirada dos jovens e adolescentes de situações de vulnerabilidade social e valorizar a arte.

“Para o Parque dos Bilhares, o festival é importante à medida em que atende a determinação do prefeito Arthur Virgílio Neto de movimentar social e culturalmente nossos parques e unidades de conservação, levando a população a frequentar e usufruir de atividades recreativas e educativas, além de fazer com que o espaço se torne referência nessa expressão, como já é de outras manifestações artísticas a exemplo do maracatu, teatro de rua, feira do livro e movimentos sociais como o dos ciclistas”, explica Antonio Nelson.

O presidente da Federação Amazonense de Bandas e Fanfarras, Evanildo da Silva Ribeiro, destaca a importância do apoio da Prefeitura de Manaus ao movimento de bandas e fanfarras da cidade. “Nosso movimento estava defasado e na medida do possível vinha conseguindo manter-se vivo, mais por amor dos nossos regentes e instrutores. Neste sentido, o festival é de suma importância porque será o marco de uma data histórica para as bandas e fanfarras“, afirma Evanildo. A intenção do festival, conforme explica o gestor do Parque Ponte dos Bilhares, Dalison Neto, é abrir espaço e fazer renascer essa expressão cultural na cidade.  A estimativa é de que existam hoje, aproximadamente, 50 corporações musicais, entre bandas e fanfarras, pertencentes a escolas públicas estaduais e municipais, além da rede particular.

A estimativa é de que pelo menos 40 grupos participem. O festival contará com um corpo de jurados especialistas que julgarão as bandas nas categorias linhas de frente, corpo coreográfico e corporação musical. “O público vai ver um espetáculo bonito, poder prestigiar, aplaudir e relembrar”, afirma Dalison.

Para o presidente em exercício da Cooperativa dos Instrutores de Fanfarras e Bandas do Amazonas (Cifabam), Anderson Barros, a música faz bem ao ser humano e o deixa mais sensível. “O trabalho desenvolvido nos grupos ajuda a formar cidadãos, têm efeito terapêutico e a tradição dos festivais foi se perdendo”, salienta.


Júlio Pedrosa
Semmas

Comentários
Mostrar botões
Esconder botões
X