Comissão técnica do Boi Manaus 2017 aguarda portfólio

Foto: Steffanie Schmidt/Manauscult Comissão Técnica Boi Manaus 2017

Os cinco membros que compõem a comissão técnica que avaliará os artistas do Boi Manaus aguardam os envios dos portfólios dos artistas para início dos trabalhos. As notas emitidas pelos membros referentes às apresentações dos cantores durante o Boi Manaus 2017 já estão em poder da Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult) em envelope lacrado.

Os 25 artistas têm até o dia 6 de novembro para entregarem portfólio na sede da Manauscult, localizada na Av. André Araújo, 2.767, Aleixo, de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. Para a avaliação, a apresentação terá peso 2 e portfólio peso 1.

Dos cinco membros que integram a comissão, três nomes surgiram a partir de indicação dos representantes da Associação dos Artistas do Boi Bumbá e dois indicados pela Manauscult. Por decisão da Comissão Técnica, as notas de um dos jurados será invalidada pelo fato do mesmo ter emitido sua opinião em suas redes sociais. Em consenso, os demais membros optaram em não considerar as notas de dois dias desse jurado, relacionadas à apresentação, a fim de manter a legalidade e isenção do processo. 

Democratização

Esta é a primeira vez que os cantores são avaliados. A proposta é que a iniciativa estimule os músicos a levarem ao público do Boi Manaus mais qualidade nos shows, seja de performance, repertório e qualidade musical, além de abrir vagas para que novos artistas tenham oportunidades de mostrar seus talentos no evento que tradicionalmente celebra o aniversário da cidade de Manaus.

Os cantores serão avaliados quanto ao repertório, desenvolvimento (figurino, coreografia, interação com o público) e qualidade musical. Quanto ao portfólio será levado em consideração a discografia, agenda de apresentações comprovadas em Manaus e fora da cidade, composição e produção autoral.

Já os grupos Kamayurá e Kuarup serão avaliados quanto ao repertório, coreografia, conjunto (adereços, destaques, efeitos, figurino) e qualidade musical (banda, cantor e arranjos).

Os Bois de Manaus, Brilhante, Corre Campo e Garanhão, não terão acesso ou descesso por serem representativos da história do folclore de Manaus; os grupos Kuarup e Kamayurá entrarão no julgamento, porém, com critérios diferenciados; e as notas serão individuais, sendo que cada artista receberá a média aritmética das notas de cada item.


Mônica Figueiredo
Equipe Viva Manaus

Comentários
Mostrar botões
Esconder botões
X