SEC convida artistas para ocupar centros culturais

Foto: Ingrid Anne/Manauscult

Atendendo a dois pilares da nova administração – aproximação e ocupação -, a Secretaria de Estado de Cultura (SEC) convida a classe artística para participar do “Programa Espaço Aberto”, que vai ocupar todos os espaços culturais da secretaria com programação diversa nos meses de novembro e dezembro.

Para participar, os interessados devem levar, até o dia 7 de novembro, propostas sugerindo data, local e horário para realização do evento, além de informações sobre os idealizadores (nome, endereço, e-mail e telefone de contato) e protocolar na Secretaria de Estado de Cultura (Av. Sete de Setembro, 1.546, Centro, anexo ao Centro Cultural Palácio Rio Negro). No envelope, é preciso identificar o documento como “Proposta de Ocupação para o Programa Espaço Aberto – Modalidade Cessão de uso, sem ônus”.

De acordo com o Diretor dos Centros Culturais da SEC, Taciano Soares, a Secretaria vai receber propostas em todas as linguagens artísticas e movimentos culturais diversos. Essa ação faz parte de um dos pilares da gestão do secretário Denilson Novo, a aproximação.

“A gente precisa receber, ouvir, compreender, mapear e atender as demandas artísticas para, no final das contas, montar uma programação diversa, interessante e abrangente, como deve ser o acesso à cultura”, afirma.

O segundo passo, de acordo com Taciano, é a ocupação, outro pilar da atual gestão.

“Vamos abrir as portas dos espaços da Secretaria para a comunidade artística, para os grupos culturais de modalidades e manifestações diversas e, principalmente, vamos democratizar esse acesso da população”, pontua.

O secretário de Cultura, Denilson Novo, reforça a necessidade de aproximação das classes artísticas e da ocupação dos espaços por criadores e produtores culturais.

“A SEC dispõe de espaços maravilhosos e de uma estrutura que a gente acredita que pode ser potencializada no sentido de melhor utilização e ocupação por parte dos trabalhos artísticos e projetos culturais de todo o Amazonas’’, afirma. ”Estamos lançando essa proposta para estreitar o diálogo com as classes artísticas, com os produtores e fazedores culturais, para que a gente se conheça mais de perto, aproxime a nossa linguagem e possa, verdadeiramente, ocupar os espaços, ofertando trabalhos de qualidade de uma forma democrática e acessível a todos”.

Atendimento

O atendimento das propostas será feito a partir de quesitos como espaço na pauta e questão de interesse de ordem pública. A programação será definida entre a Secretaria e o artista, desde que o pedido não destoe da área cultural.

Espaços

Além dos Centros Culturais Palácio Rio Negro, Palácio da Justiça e Usina Chaminé, espaços considerados ‘multiuso’, estão integrados ao programa o Centro Cultural Povos da Amazônia e os teatros de difusão: Luiz Cabral, Gebes Medeiros, Jorge Bonates, Instalação e Américo Alvarez. Este último acaba de passar por uma reforma.

Segunda fase

Em 2018, o “Espaço Aberto” terá uma segunda fase. Em paralelo à ocupação de novembro e dezembro, a SEC vai lançar o “Edital de Ocupação 2018”, que terá um desdobramento para também levar espetáculos aos centros comunitários da periferia e do interior, onde não existem equipamentos da SEC.

Serviço

O quê: Recebimento de Propostas de Ocupação para o ‘Programa Espaço Aberto’
Quando: De 27 de outubro a 7 de novembro, de segunda a sexta
Onde: Sede da Secretaria de Estado de Cultura – Av. Sete de Setembro, 1.546, Centro, anexo ao Centro Cultural Palácio Rio Negro


Com informações de assessoria

Comentários
Mostrar botões
Esconder botões
X