Matriz recebe últimos retoques para inauguração

Foto: Márcio James/Semcom Relógio da Praça da Matriz

No próximo dia 15 de novembro, Manaus terá um reencontro com a sua história com a reinauguração da praça da Matriz. Uma das principais ações de requalificação do Centro Histórico de Manaus, a obra recebe os ajustes finais para ser entregue à população em uma grande missa campal, que será presidida pelo Arcebispo Metropolitano de Manaus, Dom Sérgio Castriani. A prefeitura ainda planeja outras surpresas na programação.

“Será um grande momento para Manaus, que tem se fortalecido institucionalmente e se tornará ainda mais pujante a partir da valorização de sua origem. É, sem dúvida, um marco para o turismo e um marco para a história do nosso povo”, disse o prefeito Arthur Virgílio Neto.

A maior expectativa agora é pela montagem do maquinário do Relógio Municipal, prevista para a próxima segunda-feira, 6/10. O monumento já teve sua estrutura revitalizada, redescobrindo no teto adornos originais escondidos com o passar dos anos, e toda a área do entorno está praticamente concluída. “Mais do que nunca, o Relógio vai ser uma atração turística, porque ele realmente vai ter muito o que mostrar da cidade de Manaus”, disse Assayag.

A praça 15 de Novembro, mais conhecida como praça da Matriz, também está recebendo ações de jardinagem, pintura, instalações de luminárias LED, bancos de concretos na iconografia histórica, além de três bancas de tacacá, uma de revista, um posto da Polícia Militar. Nos arredores estão sendo assentadas pedras São Tomé, similares e integradas às da ‘Nova Avenida Eduardo Ribeiro’, que retomará o fluxo de veículos igual à década de 30.

No antigo aviaquário foram encontradas pedras jacarés e lióz da criação original, vindas diretamente de Portugal. O local será isolado e servirá como uma espécie de sítio arqueológico, onde a população poderá observar os achados da história.

Segundo o prefeito, as obras estão bem avançadas e respeitaram todas as recomendações do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). “Não é só uma reforma, é uma restauração, pela qual devolveremos a Manaus a sua identidade, a sua origem”, destacou.

O Secretario Chefe da Casa Civil, Arthur Bisneto, ressaltou que essa obra faz parte da reconstrução do centro de Manaus e da história que temos. “Ela é uma praça que na Manaus antiga reunia famílias que moravam principalmente no centro da cidade. E nós vamos conseguir entregar até dia 15 de novembro a obra pronta para a população voltar a usar este lugar como ele merece”, destacou.

A Praça da Matriz era o ponto de entrada da cidade, principalmente daqueles que chegavam de barco. ”Através da gestão do prefeito Arthur, Manaus está reencontrando sua identidade, a sua história aqui no centro. Então, muito importante para cidade enquanto símbolo, para nós é uma imensa alegria ter essa praça, que é um cartão postal, reaberta para a visita de toda a população”, relatou o subsecretário do Centro Histórico, Rafael Assayag.

No total, são 32 árvores da espécie oitizeiros plantados em canteiros que formam o paisagismo da praça, a exemplo do passeio público, em frente ao Terminal da Matriz. A praça possui, ao todo, 163 árvores que integram as ações do Projeto Arboriza Manaus.

Para a reinauguração da Praça da Matriz será realizada uma missa campal, que será presidida pelo Arcebispo de Manaus, Dom Sergio Castriani, além de muitas surpresas.


Com informações de assessoria

Comentários
Mostrar botões
Esconder botões
X