Chefs convidados da Figa destacam culinária amazônica

Foto: Ingrid Anne/Manauscult Coletiva de Imprensa com Chefs convidados para FIGA

Os sabores da culinária amazônica foram os destaques apresentados pelos chefs de cozinha que estão em Manaus para participar da Feira Internacional da Gastronomia Amazônica (Figa), que inicia hoje, 24/11, e segue até o domingo, 26/11. Nomes como Guga Rocha, Laurent Suaudeau, Matias Sinonis, Manu Buffara, entre outros, participaram de um tour gastronômico nos últimos dois dias em Manaus.

Reunidos na manhã desta sexta-feira no Centro de Convenções do Amazonas Vasco Vasques, zona Centro-Oeste, os chefs destacaram o potencial da gastronomia desenvolvida no Amazonas.

“Não consumimos nosso mato, os temperos que usamos são da Europa. O que precisamos é fazer essa redescoberta do que é o Brasil e seus sabores. Laurent  e Claude são bons exemplos: colocaram nos seus menus produtos brasileiros antes de nós, não só por amor a cultura, mas por inteligência técnica, porque é o que se tem em abundância”, destacou o chef Guga Rocha.

Um dos pioneiros em inserir os temperos amazônicos em seu menu, o chef Laurent Suaudeau avaliou o papel da iniciativa privada e governamental para o desenvolvimento da gastronomia.

“A iniciativa privada tem que entrar de uma forma diferente, se envolver no fomento à cultura e à alimentação no país. Cheguei ao Brasil há 30 anos. O Brasil é um país continental onde não há uma cozinha “brasileira”, mas sim uma cozinha feita no Brasil, e diversificada. Temos que trabalhar cada região com seus governantes locais, produtores, pessoas que se destacam pra ajudar a construir a cozinha regional”, ressaltou.

Entre os chefs convidados, Manu Buffara, do Paraná, classificou a gastronomia como potencial turístico e geração de empregos e oportunidades.

“Tenho muito orgulho da minha terra, de onde eu vim, tenho orgulho do que construí na minha cidade, que ajudei a mudar. Comecei em 2011 essa mudança de plantio de orgânicos que beneficia hoje mais de 12 mil famílias. Aqui é um estado que tem muita coisa por se descobrir, muitos sabores, e isso é muito rico, mas precisamos começar a pensar na gente e ao redor de onde a gente vive”, frisou.

Figa

Promovida pela Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) e pelo Governo do Estado do Amazonas, por meio da Empresa Estadual de Turismo (Amazonastur), e com o apoio da Prefeitura de Manaus, por meio da Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult), a Figa tem como um dos principais objetivos realizar um intercâmbio entre chefs regionais e internacionais e divulgar a gastronomia amazônica para diversos países.

O diretor-presidente da Manauscult, Bernardo Monteiro de Paula, salientou a importância de um evento gastronômico como a Figa, que reúne diferentes representantes da gastronomia.

“Nossa capital manauara está recebendo uma grande feira com diferentes representantes locais, nacionais e internacionais e isso nos deixa muito orgulhoso. A Prefeitura de Manaus apoia há mais de quatro anos a gastronomia na cidade e a gente vê esse mercado aquecido com a gastronomia despontando como grande vetor do turismo e isso é muito importante. O prefeito Arthur Neto tem muito prazer em apoiar iniciativas como a Figa”, ressaltou.

A curadoria dos chefs que participaram do tour gastronômico foi feita com base nos que trabalhavam com ingredientes amazônicos ou que queriam conhecê-los a fim de fazer a conexão entre o Amazonas e seus estados.

“Nós fizemos uma grande conexão da gastronomia amazônica com a gastronomia nacional e internacional. Nossa proposta ao colocarmos os chefes convidados interagindo com os chefes locais  levar essa cultura e inserir o amazonas no roteiro do turismo gastronômico internacional para que a gente possa receber mais turista em função da cultura gastronômica da Amazônia”, comentou Lilian Guedes, presidente da Abrasel no Amazonas.

Para o presidente da Amazonastur, Orsine Junior, a Figa desenvolve um papel fundamental na qualidade de fomentadora da gastronomia no Amazonas.

“Fico feliz que a cada ano a Figa esteja crescendo. É política pública do Estado apoiar esse tipo de evento, até porque em torno  de 70% do que o turista gasta em visita à cidade é na gastronomia. Eu acredito que a Figa tem um papel muito importante nesse processo, e estamos aqui para firmar essas parcerias”, destacou o presidente.

Manaus

A cidade de Manaus estará representada no estande da Manauscult durante os três dias da Figa. Todas as noites, no estande, haverá duas opções de produtos amazônicos para degustação, como pimenta, sorvete e peixes.

Nesta sexta-feira, 24/11, durante a abertura da feira, quem visitar o estande Manaus poderá degustar os produtos da Temperos da Amazônia, das 18h às 19h, e da Amazon Doces, das 19h às 20h.

Já no sábado, 25/11, será a vez da Kurumin Sorvetes Gourmet apresentar seus produtos das 18h às 19h, e da Biozer Amazônia, Simbioze Amazônica e Sohervas da Amazônia, das 19h às 20h. Ainda no sábado, ocorrerá também a sessão de autógrafos do livro “Gastronomia Pan-Amazônica”, das 17h às 19h.

No domingo, 26/11, último dia do evento, a degustação ficará por conta da Agronvida e Delicatessem Pescado.


Mônica Figueiredo
Equipe Viva Manaus

Comentários
Mostrar botões
Esconder botões
X