Olívia de Amores lança videoclipe intimista de ‘Post-It’

A cantora amazonense Olívia de Amores lançou na última sexta-feira (5) seu novo videoclipe, ‘Post-it’. O vídeo antecipa a estreia do seu trabalho solo, intitulado ‘Entre mim, entrementes’, que tem previsão de lançamento para junho de 2018. A artista é conhecida pelo trabalho sólido a frente da banda amazonense Anônimos Alhures, que acabou em 2017, e agora decola em sua fase mais pessoal, sem abrir mão das pegadas de rock já conhecidas de Olívia.

A vivência de três grandes perdas na vida da artista, a morte da bisavó e de uma amiga e o término de um longo namoro, resultou em um trabalho emotivo, mas longe de ser doce. Olívia ainda carrega consigo toda a presença de sua voz e guitarra.

O videoclipe e a música ‘Post-it’ trazem em seu processo criativo a ideia de registrar um segundo por dia da vida de uma pessoa que sofreu grandes perdas e inspirá-las no processo de recuperação. “Minha intenção com o clipe é mostrar que, mesmo na época mais sombria, nos dias mais tristes, é possível por um segundo mostrar a beleza do mundo ao redor. No clipe, eu faço exatamente o que as pessoas fazem nas redes sociais diariamente, só que não só mostrei apenas bons momentos. A experiência do registro me mostrou algo que eu quis dividir com as pessoas: todo dia vale a pena ser vivido”, explicou Olívia.

Com seu sobrenome transformado em um anagrama, no qual ‘de Moraes’ vira ‘de Amores”, a artista aborda a questão da perda de uma forma doce e agressiva, no melhor sentido que a palavra pode ter. A adesão do novo sobrenome sugere um trabalho que visa mostrar as várias facetas do amor, especialmente seus tons mais escuros.

E, como um lembrete, Olívia traz em forma de música a esperança de que mesmo diante de perdas importantes, não se pode esquecer de si.

Entre mim, entrementes

Além de ‘Post-it’, Olívia já lançou o clipe ‘Plano Baixo’, que integra o novo e primeiro disco ‘Entre mim, entrementes’. O trabalho é uma grande revisitação à memória da artista e, por ser extremamente pessoal, os instrumentos têm  sido gravado quase exclusivamente por ela. “São músicas que parecem diferentes das que eu compunha com a Anônimos, mas na verdade muitas delas foram feitas na mesma época, mas com uma perspectiva diferente da roupagem da banda”.


Com informações de assessoria

X