Bloco do Caldeira mantém tradição da Segunda de Carnaval

Foto: Marinho Ramos/Semcom Bloco do Caldeira 2018 - Foto: Marinho Ramos/Semcom

Um dos principais redutos boêmios da cidade, visitado até por Vinícius de Moraes, manteve a tradição da folia de rua nesta segunda-feira gorda de Carnaval, 12/2, com o Bloco do Caldeira. Realizado em frente ao bar de mesmo nome, na Rua José Clemente, Centro, o bloco reúne foliões desde 1973, ao som de marchinhas carnavalescas e sambas.

Entre as atrações deste ano, Serginho Queiroz, com a Velha Guarda do Caldeira, as bandas The Stone Ramos, Demônios da Tasmânia, Pororoca Atômica e a bateria da Mocidade Independente de Aparecida garantiram a animação de quem passou por lá.

A fisioterapeuta Adriana Lopes foi uma das brincantes que aproveitou o feriado para curtir o Carnaval e aprovou o bloco.

“Gostei bastante da segurança. A gente já deu uma volta por aí e viu que a polícia está circulando, então tô me sentindo bem segura. Dá pra aproveitar sem se preocupar, com certeza. Tudo tranquilo e nos conformes”, afirmou.

O diretor-presidente da Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult), Bernardo Monteiro de Paula, destacou a importância do apoio da Prefeitura de Manaus para a realização dos eventos carnavalescos.

“São cem bandas e blocos de rua que a Prefeitura de Manaus está apoiando por meio de edital, além das emendas parlamentares, o que dá a soma de quase duzentos eventos. É muito gratificante chegar hoje aqui, numa segunda-feira, no Centro Histórico de Manaus – que já recebeu bandas como Jangadeiro, Bica e Difusora – e ver a nação ‘caldeirense’ fazendo a festa”, afirmou. “É um prazer fazer parte desse movimento, e o Prefeito Arthur Virgílio Neto foi muito ousado quando garantiu, por lei, o apoio às bandas de rua e às escolas de samba. Isso tudo é fruto da determinação de continuar investindo no Carnaval, que gera emprego e renda, e tem ganhado dimensão nacional como produto turístico”, completou.

Manaus. 21.02.18. Banda do Caldeir

Carnaval pela cidade

Em outras zonas da capital, bandas e blocos também reuniram suas comunidades para festejar o Carnaval de Manaus 2018.

No bairro São José, na zona Leste, a Banda do Gigante levou o tema “Não à Violência” aos brincantes, revezando marchinhas e bandas de axé com mensagens de incentivo à segurança no período de Carnaval.

Já no Petrópolis, zona Sul, moradores antigos do bairro se reuniram para curtir a Banda dos Fofos, há mais de dez anos fazendo os festejos momescos no local.

A empresária Kássia Regina, 49, espera o ano inteiro pelo evento, pois é uma maneira de se reunir com vizinhos antigos e familiares. “O beco que era conhecido como ‘Beco da Fofoca’ ganhou uma festa tradicional, e daí veio o nome ‘Banda dos Fofos’. Eu sempre venho visitar minha mãe para participar da banda, agora acompanhada das minhas filhas, mantendo a tradição com a minha família”, contou.

No São Jorge, zona Oeste, São Jorge, a Banda das Cabritas levou até convidado especial para o palco, com o humorista Zé da Paraíba divertindo os foliões. Já no Alvorada, zona Centro-Oeste, a Banda Amigos da Onça se reuniu em sua 18ª edição, no local conhecido como “Boca da Onça”.

Até o início de março, cem bandas e blocos de rua terão passado pelas zonas da cidade, com o apoio da Prefeitura de Manaus, por meio da Manauscult. A programação completa está disponível aqui no site.


Equipe Viva Manaus

X