Museu interativo no Centro contará história de Manaus

Foto: Ingrid Anne/Manauscult

O Centro Histórico de Manaus será sede do primeiro museu interativo da cidade. O Paço da Liberdade, prédio histórico localizado na Praça Dom Pedro II, sediará o museu de identidade do povo manauara. Na noite desta sexta-feira, 24/2, o prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, recebeu o curador do projeto, Marcelo Dantas, para acompanhar mais uma etapa do projeto que transformará o Paço da Liberdade no Museu da Cidade.

O prefeito, acompanhado da primeira-dama Elisabeth Valeiko, assistiu a apresentação do projeto explanado pelo curador Marcelo Dantas e destacou a importância para a cidade.  “O Museu da Cidade já é uma realidade. Ficamos felizes em podermos construir em Manaus algo que permanecerá por muito tempo como uma referência de nossa história aos turistas e a nós mesmos. Esse novo museu, que está sendo coordenado pelo diretor-presidente da Manauscult, Bernardo Monteiro de Paula, e será instalado a partir da iniciativa privada, terá muita tecnologia e uma carga muito grande de todos os signos que identificam nossa civilização”, destacou o prefeito.

O diretor-presidente da Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult), Bernardo Monteiro de Paula, e técnicos da fundação acompanharam a reunião. Na ocasião, Marcelo Dantas apresentou a proposta temática do projeto que consistirá em uma exposição permanente contando a história e cultura do povo e sua colaboração para o desenvolvimento de Manaus.

“Esse é um presente da Prefeitura de Manaus, do prefeito Arthur Virgílio Neto, que investe nesse projeto há mais de cinco anos e agora estamos vendo se tornar real a história do museu que irá contar a história de Manaus e que irá preservar a memória da nossa cidade”, destacou Monteiro de Paula.

Marcelo Dantas, representante da empresa Magnetoscópio, que venceu a licitação voltada para empresas interessadas em criar o projeto museográfico e museológico, com recursos de tecnologia, para captar recursos para a execução por meio da Lei Rouanet, explicou que o projeto do Museu da Cidade de Manaus dá conta de buscar uma identidade para o povo de Manaus, através da sua história.

“Será um museu para celebrar a história, um lugar, onde as pessoas de Manaus possam se identificar, e aquelas que chegam à cidade possam conhecer o que existe de específico nessa cidade. Existe algo de muito peculiar aqui. Manaus já nasceu cidade cosmopolita, integrada com o mundo, com uma diversidade natural e humana muito vasta. E um lugar onde nos damos conta deste parâmetro”.

A previsão é que o museu seja entregue em outubro deste ano.


Mônica Figueiredo
Equipe Viva Manaus

X