Ditadura militar na América Latina é tema do Cine Vídeo Tarumã

Foto: Reprodução/Kóblic

Por conta da proximidade com o dia 1° de abril, o Cine Vídeo Tarumã exibe esta semana filmes que discutem o período das ditaduras militares na América Latina. As sessões contam com os filmes “Hoje”, “Kóblic” e “Setenta”, que avaliam as consequências do período militar no Brasil, Argentina e Chile, respectivamente. Devido ao feriado, as exibições acontecem esta semana na segunda, 26/3, terça, 27, e quarta-feira, 28. As sessões são gratuitas e acontecem sempre às 12h30, no Auditório Rio Negro do Instituto de Filosofia, Ciências Humanas e Sociais (IFCHS), localizado no setor Norte do Campus Universitário.

Na segunda-feira, 26, o longa exibido é “Hoje”. Dirigido por Tatá Amaral, o filme conta com Denise Fraga no elenco e Jean-Claude Bernardet como um de seus roteiristas. O filme acompanha Vera (Denise Fraga), uma ex-militante que enfim é reconhecida como viúva e recebe uma indenização do governo. Com o dinheiro, compra um apartamento novo, mas na mudança recebe uma visita inesperada. O filme recebeu oito prêmios no Festival de Brasília, incluindo Melhor Filme, Direção e Atriz.

Na terça, 27, é a vez de “Kóblic”. Com Ricardo Darín no elenco e a direção de Sébastien Borensztein, o filme conta a história do capitão da Força Aérea Argentina Tomás Kóblic. Ele é responsável por pilotar um avião que lança ao mar, ainda vivos, pessoas contrárias ao regime militar. Atormentado por isso, ele resolve se refugiar nos pampas em busca de paz. Porém, ele é caçado pelos militares e tem que se esforçar para não ser descoberto.

Finalizando a semana na quarta, 28, será exibido “Setenta”. Dirigido por Sandra Moreyra, o filme analisa o episódio em que 70 presos políticos foram enviados ao Chile como moeda de troca pelo embaixador da Suíça, Giovanni Enrico Bucher. Quarenta anos depois, a diretora entrevista parte dos ex-presos para relembrar o período e as marcas deixadas pelo mesmo.


Com informações de assessoria

Deixe uma resposta

X