Torcedores vão às ruas de Manaus e se despedem do Brasil na Copa

Foto: Ingrid Anne/Manauscult Manaus, 06/07/2018. Transmissão do jogo entre Brasil e Bélgica nas quartas de final pela copa do mundo, na Rua 3, Alvorada 1. Foto: Ingrid Anne/Manauscult

Brasil em campo na Rússia e, em Manaus, milhares de torcedores se reuniram, pela última vez nesta Copa, para torcer pela Seleção nos pontos de transmissão apoiados pela Prefeitura de Manaus, por meio da Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Evenos (Manauscult) em todas as zonas da cidade .

Com a derrota da seleção e o sonho do hexa adiado por mais quatro anos, os manauaras sofreram com o jogo dramático.

Na zona Oeste, no jogo que reuniu o maior público até então na Ponta Negra, a comemoração tão aguardada por famílias, crianças e até mesmo idosos presentes, não saiu.

Até mesmo quem apostou na renda extra com a partida que classificaria o Brasil para as semifinais, saiu decepcionado. O artesão José Carlos Alves Gomes, que há 30 anos trabalha com esculturas de pequeno porte, fez uma réplica da taça de campeão. “Trabalho com gesso, fibra, cimento. A ideia era aproveitar o clima do jogo, mas dessa vez não deu”, afirmou o artista, que levou seis exemplares para venda, alguns personalizados com as cores da bandeira, e acabou voltando com todos para o Morro da Liberdade, onde mora.

06-07-18-5º Jogo da Seleção Brasil X Belgica

Ainda na zona Oeste, a rua Santa Isabel, na Vila da Prata, é um dos pontos de encontro dos torcedores por estar toda ornamentada com bandeirinhas e é visitada principalmente por moradores dos bairros adjacentes. Marcio Almeida é ex-morador da rua e hoje é um dos organizadores da festa que acontece na Santa Isabel. “Isso aqui é o trabalho de um ano, onde uma comissão formada por amigos e moradores daqui se reúne para levantar verba para a decoração da rua. Fazemos rifas, vendemos bingo e o resultado é esse”, comentou.

Zona Centro-Oeste

Transmissão do jogo entre Brasil e Bélgica

Na zona Centro-Oeste, moradores de diversas áreas da cidade resolveram visitar as decorações da rua 3, no bairro Alvorada, além de acompanhar a festa, que segue até a noite, com atrações como Jefinho Mamede & Forró D’Chefe, que esquentou o público antes da partida, bateria da Unidos da Alvorada, MC Picolé e Rogerinho da Bahia, entre outros.

Durante os jogos do Brasil, a rua foi um dos principais “points” para assistir aos jogos da Seleção Brasileira. Segundo um dos organizadores da festa, Leandro Libório, cerca de 600 mil pessoas já visitaram o local durante as transmissões.

“Esperamos entre 100 a 150 mil pessoas aqui na rua hoje, superando o jogo anterior, e a festa segue até às 21h. Somos reconhecidos internacionalmente como uma Rua da Copa. Na Copa de 2014, por sermos uma rua próxima à Arena da Amazônia, cerca de 500 mil pessoas passaram por aqui, e esse ano já ultrapassamos esse número. A rua se tornou um ponto turístico, e já recebemos muita gente de outros bairros e até do interior e de outras cidades”, destacou Leandro, antes da partida.

Acompanhado da família e aproveitando para posar para fotos na rua, o motorista Cleberson Ricardo é um dos moradores do Alvorada que marca presença na Rua da Copa desde o primeiro jogo. “É maravilhoso aqui. É a melhor rua de Manaus, é a mais bonita, e hoje o Brasil vai ganhar de 2×1 da Bélgica!”, apostou o torcedor, embora não tenha acertado o resultado.

Zona Leste

O calorzão aqueceu a rua 25, no São José 2. Com o rosto pintado nas cores da bandeira do Brasil, Graciane Tavares assistiu, na companhia do marido e dos dois filhos, a partida na rua, que fica em frente a sua residência. “Gostei muito da organização e do cuidado que eles estão tendo com pequenas coisas como o consumo de bebidas em garrafas de vidro, que não pode. Nos sentimos mais seguros! Colocamos as cores do Brasil para torcer pela seleção e viemos pra rua”, afirmou.


Mônica Figueiredo (com colaboração de Gabriel Oliveira, Jéssica Rebello e Steffanie Schmidt)
Equipe Viva Manaus

X