1ª noite do Passo a Paço leva mais de 36 mil pessoas ao Centro Histórico

Foto: Altemar Alcântara/Semcom Projota no Passo a Paço 2018 - Foto_ Altemar Alcântara_Semcom

Com uma grande ocupação de arte, cultura e gastronomia pelas ruas do Centro Histórico de Manaus, o Passo a Paço deu as boas-vindas para as 36.321 pessoas que prestigiaram a primeira noite do evento, neste sábado, 1/9. O balanço foi divulgado pela Prefeitura de Manaus, que, por meio da Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult), promotora do evento, também espera outros milhares de visitantes para este domingo, 2/9, a partir das 16h.

A primeira noite foi marcada por shows musicais das atrações nacionais Projota e Elza Soares, que levaram o público ao delírio com canções de personalidade. Após anos sem vir a Manaus, a cantora Elza Soares subiu no palco Plataforma Malcher e deixou o público emocionado com seus maiores sucessos.

“Eu estava com saudades. Já vim muito em Manaus, mas me esqueceram. Agora mandaram me buscar e estou aqui outra vez e espero voltar novamente. Eu falo da cultura negra, da mulher, da homofobia [nas minhas músicas], porque eu acredito que alguém tem que falar. Eu acredito que o povo merece se comunicar mais com a cultura e a sociedade merece isso”, afirmou a cantora, em tom descontraído, após cantar seus maiores sucessos para uma multidão no palco Plataforma Malcher.

Foto: Ingrid Anne/Manauscult

Antes de subir ao palco, o cantor Projota elogiou o evento e, várias vezes, enalteceu a beleza da capital amazonense. “Esse evento reúne as famílias e gente da cidade toda que está aqui para simplesmente curtir o evento, mas acaba tendo a oportunidade de assistir a um show do Projota. Manaus é um lugar espetacular e é uma das cidades que eu vim há anos. É uma cidade que abraça muito o meu trabalho. Eu fico muito ligado nas estatísticas das redes sociais e Manaus está na ‘top five’ da lista e isso é especial demais. Além do mais, é sempre especial cantar em praça pública”, declarou.

Foto: Ingrid Anne/Manauscult

Para o diretor-presidente da Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult), é sempre importante destacar a relevância do Passo a Paço como o Festival de Artes Integradas da Amazônia. “O Passo a Paço nasceu como forma de ocupar essa área central com arte e cultura, e já somos referência para outros eventos públicos do Brasil com a convergência de todas essas áreas, seja na música, no teatro e na gastronomia. Uma das diferenças dessa edição é que o Paço da Liberdade está fechado, mas por um ótimo motivo: no aniversário de Manaus, o Prefeito Arthur Virgílio Neto entrega de presente para a população o Museu da Cidade”, avaliou.

Pela primeira vez visitando o evento, a coach de liderança Sidd Amorim, 42, trouxe seu marido e duas filhas para conhecer a área central de Manaus. “Eu percebo que o evento vale muito a pena, porque as pessoas têm a oportunidade de vir ao Centro à noite e perder aquele certo medo, que era exatamente isso que eu sentia e quebrei isso hoje, conhecendo o Passo a Paço. Eu e meu esposo estamos nos sentindo seguros, trouxemos nossas filhas e estamos nos divertindo muito. É um conjunto de emoções muito boas”, disse.

Grande Sertão: Veredas

Foto: Altemar Alcântara/Semcom

Adaptado da obra de Guimarães Rosa, com direção de Bia Lessa, e estrelado por um elenco formado por nomes como Caio Blat, Luisa Arraes, Leonardo Miggiorin, Luíza Lemmertz e outros, o espetáculo “Grande Sertão: Veredas” lotou o espaço do Les Artistes Café Teatro, em sua primeira sessão do sábado. A apresentação teve duração de 2h20 e contagiou o público presente.

“Estamos aqui sempre muito entregues fisicamente, emocionalmente e em todos os âmbitos. Sempre temos uma preparação intensa de 8 horas por dia, porque, além da pesquisa, precisamos de um treinamento. Essa é uma versão menor [em Manaus] e é gostoso fazer”, declarou a atriz Luisa Arraes, que faz parte do elenco.

O espetáculo contará com mais duas sessões neste domingo, uma às 16h e outra às 20h, também no Les Artistes Café Teatro, na avenida Sete de Setembro, 377, Centro, com entrada gratuita. Quem não conseguiu garantir sua reserva online poderá obter ingressos no local, com pelo menos uma hora de antecedência, por ordem de chegada.

Gastronomia

Foto: Altemar Alcântara/Semcom

Chefs, novos chefs e novos talentos também estiveram presentes com as tradicionais barracas nas ruas Sete de Setembro e Bernardo Ramos, no entorno da Praça Dom Pedro II. O local contou um vasto cardápio da culinária amazônica.

“Não esperávamos a lotação do evento e que todos os nossos sanduíches fossem acabar. Vamos nos preparar para amanhã, porque já esperamos um público maior”, revelou a chef Sara Mariúba, do Rockchef Food Truck.

Presente em todas as edições do evento, o chef Erivan Cardoso, da barraca Fast Temaki, também contou sobre o sucesso das vendas na primeira noite. “Melhor que esse evento aqui não existe. Foi muito bom e ficamos surpresos com o sucesso das vendas”, comemorou.

Fundo Manaus Solidária

Foto: Karla Vieira/Fundo Manaus Solidária

Mais de 2,4 mil pessoas passaram pelo estande do Fundo Manaus Solidária no primeiro dia do Passo a Paço. Interessados em conhecer as atividades desenvolvidas pelo órgão, muitas pessoas fizeram questão de parar e se informar sobre como se inscrever e se tornar voluntário.

Além de informações sobre as atividades desenvolvidas pelo Manaus Solidária, a população também pôde vivenciar na prática uma dessas iniciativas. Os “abraços grátis”, distribuídos pela turma do Parque Cidade da Criança, fizeram a alegria de adultos e crianças que passaram pelo estande.

“Gostei muito de ser recebido no Passo a Paço com abraços, essa foi uma iniciativa muito bacana. Em um mundo cada vez mais violento e de pessoas desconfiadas, é bom quando alguém te abre os braços e te recebe com um abraço”, disse o autônomo Gilmar Fonseca, 53.

Quem também passou pelo estande e se encantou com algumas das ações desenvolvidas foi Bela Gil, atração nacional do Passo a Paço. Acompanhada da vice-presidente do Fundo Manaus Solidária, Mônica Santaella, Bela Gil conheceu, por meio do painel fotográfico, algumas das atividades já realizadas e teve especial empatia com o “Filho por um Dia”.

“Fiquei encantada com a atividade do ‘Filho por um Dia’. Os idosos merecem nosso respeito e também muito do nosso carinho. Achei muito interessante essa iniciativa que se propõe a levar companhia para idosos que estão em abrigos e que muitas vezes não tem companhia de familiares. Parabéns a todos os envolvidos”, elogiou.

Parceiros

Além da Manauscult, que coordena o evento, e do Fundo Manaus Solidária, atuam durante o festival o Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização do Trânsito de Manaus (Manaustrans), Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU), Casa Militar, por meio da Secretaria Executiva do Gabinete de Gestão Integrada Municipal (Seggim) e Guarda Militar, Subsecretaria Municipal de Abastecimento, Feiras e Mercados (Subsempab), Manaus Luz,  Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), além das secretarias municipais de Comunicação (Semcom), de Limpeza Urbana (Semulsp), de Infraestrutura (Seminf), e, ainda, taxistas do aplicativo Táxi Manaus, além da Polícia Militar.

01.09.18. Passo a Paço 2018


Equipe Viva Manaus

Deixe uma resposta

X