Passo a Paço encerra com público de mais de 90 mil pessoas

Foto: Ingrid Anne/Manauscult Passo a Paço 2018 - Plataforma Malcher - Foto_ Ingrid Anne_Manauscult

Com público recorde, um total de 93 mil pessoas, o Passo a Paço 2018 inaugurou uma nova perspectiva de festival em Manaus, com palcos simultâneos e mais de 15 horas de programação cultural. Localizado no berço histórico da cidade, o Paço da Liberdade e todo o seu entorno foram ocupados no último fim de semana por shows musicais, danças, gastronomia, teatro e feira de arte criativa. No domingo, 2/9, o público foi de 57 mil pessoas, superando o sucesso do sábado, 1º de setembro, que teve mais de 36 mil visitantes.

“O evento chega à quinta edição, e o que começou médio agora faz parte do coração do manauara e é um sucesso, um grande festival. Fico muito feliz porque é uma conquista para todos. Fazemos, pelo menos, uma edição por ano e vamos continuar fazendo porque queremos que vire um fato turístico nacional. Quero que as pessoas digam: ‘Estou em São Paulo, Santa Catarina, Ceará e vou pegar um avião para ver o Passo a Paço em Manaus’. Isso vai acontecer, se Deus quiser”, disse o prefeito Arthur Virgílio Neto, que prestigiou a segunda noite do evento, acompanhado da primeira-dama e presidente do Fundo Manaus Solidária, Elisabeth Valeiko Ribeiro.

O público presente na quinta edição do Passo a Paço se mostrou satisfeito com o festival e elogiou a organização, segurança e propostas culturais oferecidas. A vendedora Andrea Suely, de 34 anos, se encantou com o evento. “Estou vindo aqui pela primeira vez e achando tudo maravilhoso. Adorei passear pelos prédios históricos e achei fantástico o palco próximo ao rio”, afirmou a vendedora, que foi acompanhada de suas três irmãs, da cunhada e um amigo.

Já o estudante Marcelo Dourado, aproveitou a oportunidade para desbravar o Centro Histórico de Manaus. “Estou muito ansioso para o show da Gloria Groove e Iza. Enquanto isso, estou curtindo muito a programação e aproveitei para conhecer essa área do Centro que não conhecia”, contou.

Outra espectadora, que se emocionou com o evento, foi a professora Cristina Silva, 45. “Eu já participei em outras edições, mas essa edição foi mais que especial. O Palco dos Ingleses ficou maravilhoso e nos remeteu à cultura, ao povo, adorei a localização próxima ao rio, além da segurança, que foi muito importante também” disse. 

Foto: Marcio James/Semcom

Atrações nacionais

Vinte anos após o ‘Grande Encontro’, Elba Ramalho, Alceu Valença e Geraldo Azevedo foram ovacionados ao subirem ao palco da Plataforma Malcher. O espetáculo, que contém sucessos da música popular brasileira, foi aclamado pelo público e emocionou os fãs.

“É uma maravilha estar em Manaus pela segunda vez. Ficamos muito empolgados de cantar, principalmente, em um evento aberto para a população toda. Essa festa tem um sentido diferente e nos faz lembrar até do Carnaval de Recife. O show tem um pouco da nossa história, reunindo canções de samba, xote, baião, frevo e até balada”, revelaram os cantores, antes de se apresentarem e serem recebidos com alegria pelo público.

Foto: Altemar Alcântara/Semcom

Uma das atrações mais aguardadas pelo público, Gloria Groove destacou a importância da visibilidade do público LGBT. “Estou muito feliz em saber que quanto mais a gente cresce (LGBTS), midiaticamente, mais temos espaço para existir. Para mim, é transformador trazer meu trabalho, como drag queen, para o país inteiro. Hoje, o show está a cara de um festival. Eu mudei o repertório e deixei ele muito bacana”, explicou.

Foto: Altemar Alcântara/Semcom

Em seguida, a cantora carioca Iza subiu ao palco da Plataforma Malcher, encerrando a segunda noite do Passo a Paço. A artista foi recebida com comemoração pelo público.

O diretor-presidente da Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult), Bernardo Monteiro de Paula, destacou o sucesso da quinta edição do evento. “Mais um ano em que a Prefeitura de Manaus realiza, com total segurança, no Centro Histórico, o Passo a Paço, fazendo história no calendário de eventos de Manaus”, comentou.

Foto: Altemar Alcântara/Semcom

Gastronomia

Os chefs das barracas gastronômicas, localizadas nas ruas Sete de Setembro e Bernardo Ramos, afirmaram satisfação com as vendas e felicidade com o prestigio do público durante os dois dias do evento. “Somos novos chefs e essa experiência é o pontapé da nossa carreira. Tivemos uma aceitação muito boa do público, no meu caso, principalmente, por ser uma culinária diferenciada, que é a gastronomia indiana”, destacou Shiva Kamal Punjabi, da barraca Tandoor Mix.

Os responsáveis pelos food trucks e food bikes também elogiaram a organização e, especialmente, o retorno positivo dos clientes. “Trouxemos todos os nossos doces e adequamos os preços para que o público experimentasse”, informou Joyce Porto, responsável pelo Délices Sucrés.

Foto: David Batista/Manauscult

Artistas regionais

A banda Escândalo Fônico, o grupo Trio Remanso e o Carrapicho abriram a segunda noite do evento com shows que botaram o público para dançar e cantar. No palco Praça dos Ingleses, o Escândalo tocou suas canções mais conhecidas, como “Utopia”, “Tanta Coisa”, e o lançamento “Pra Te Encontrar”. “Foi um show incrível; mesmo com o sol, a turma veio e cantou junto com a gente, foi maravilhoso”, disse o tecladista e vocalista da banda, Guedryan Rezende.

Foto: Maria Luiza Dacio/Manauscult

O Trio Remanso se apresentou no Palco Coreto, relembrando grandes sucessos da música popular brasileira e de artistas regionais. “Estamos compartilhando as músicas de grandes compositores brasileiros. O Coreto já tem uma história, assim como o entorno dessa praça, de receber encontros como esse. O projeto do Passo a Paço está ressignificando esse lugar. É uma alegria tocarmos aqui entre amigos”, disse Eliberto Barroncas, um dos artistas que integra o grupo.

Foto: Nathalie Brasil/Semcom

Com o repertório diversificado, o Carrapicho cantou do forró às toadas consagradas dos bumbás Caprichoso e Garantido. A toada ‘Vermelho’, do compositor Chico da Silva, fez o público cantar e dançar com a banda. “Diante de um grande projeto como esse, precisamos parabenizar a organização do evento por essa ideia genial. O Passo a Paço merece um show genuinamente da Amazônia e por meio da música a gente vai contando um pouco da história do Carrapicho, que é pura dança e alegria. Manaus merece!”, disse o cantor Zezinho Corrêa.

Foto: Ingrid Anne/Manauscult

Nos embalos do carimbó, Joelma Klaudia fechou a noite de apresentações do Palco Coreto com muita dança. Com o som envolvente do Pará, a cantora fez o público dançar e cantar ao som do carimbó e lambada. “Essa cidade tem uma energia incrível. Tenho muito prazer por poder participar desse projeto maravilhoso, dessa soma de energia, identidade e cultura. Passo a Paço é magico!”, exclamou.

A banda Redphone, Alaídenegão, Victor Xamã, Bel Martine, Lorenzo Fortes, Nossa Música, além dos DJs Karol Amaral e Tubarão também soltaram a voz e deixaram o público extasiado, nos palcos Plataforma Malcher, Praça dos Ingleses e Coreto.

Foto: David Batista/Manauscult

Grande Sertão: Veredas

Foto: Maria Luiza Dacio/Manauscult

O espetáculo “Grande Sertão: Veredas”, adaptação da obra de Guimarães Rosa, iniciou sua única sessão do dia às 20h. A primeira apresentação, prevista para acontecer às 16h, foi cancelada devido a problemas técnicos. Os ingressos adquiridos para a primeira sessão foram validados para a segunda apresentação. Com direção de Bia Lessa e estrelado por Caio Blat e grande elenco, o espetáculo lotou a estrutura do Les Artistes Café Teatro.

A peça-instalação é vencedora do Prêmio APCA 2017 na categoria Melhor Direção (Bia Lessa), do Prêmio Shell nas categorias Melhor Direção (Bia Lessa) e Melhor Ator (Caio Blat) e do Prêmio Bravo! 2018, na categoria Melhor Espetáculo de Teatro.

02.09.18. Passo a Paço 2018


Equipe Viva Manaus (com colaboração de Milena Soares, Jéssica Rebello, Fabrinne Guimarães, Mônica Figueiredo e Steffanie Schmidt)

Deixe uma resposta

X