Sarau Literário homenageia Moacir Andrade na AAL

Foto: Chris Pellet/Manauscult Academia Amazonense de Letras

Reunindo música, poesia e encontros com os “imortais” até outubro, o projeto Academia de Portas Abertas continua suas atividades no próximo domingo, 23/9, apresentando um sarau literário em homenagem ao pintor amazonense Moacir Andrade, um dos nomes que integrou o movimento do Clube da Madrugada em Manaus. A programação é gratuita e acontece a partir das 17h, na Academia Amazonense de Letras, no Centro de Manaus.

Além do sarau literário, o projeto também vai contar com outras atrações para o público, como visita guiada pelo prédio da Academia e, ainda, apresentações musicais: neste domingo, o show erudito será comandado por Marinete Negrão, enquanto a música popular ficará por conta de Ketlen Nascimento.

O diretor da companhia Interarte, Roger Barbosa, que comanda o momento do Sarau, comentou sobre a escolha do homenageado.

“Será uma grande oportunidade de conhecer mais esse talento de um dos artistas plásticos de maior influência no Amazonas e no mundo. Será um encontro cultural em que as artes se entrelaçam para levar diversão para todas as faixas etárias, da criança ao adulto. Teremos ainda poesias de Luiz Bacellar, Cecília Meirelles e Thiago de Melo”, afirmou.

Academia de Portas Abertas

O projeto Academia de Portas Abertas reúne música, poesia e encontros com imortais, além de um roteiro de visitação especial na Academia Amazonense de Letras. A programação acontece todos os domingos, até o dia 21 de outubro.

A cada domingo, o Sarau Literário, uma das principais atividades do projeto, ganha mais participantes, com poesias de poetas conhecidos da literatura amazonense ou textos autorais de interessados em se apresentar.

A estudante Ingrid Vieira participou do projeto pela primeira vez no último domingo, 17, e disse ficar encantada com a animação do público. “Eu não tive coragem de ir lá [na frente do público], mas acho que no próximo domingo eu vou. É uma energia incrível, tanta gente reunida para ler poesia, e tem gente que canta, que toca, é lindo!”, comentou.

O presidente da Academia no biênio 2018-2019, Robério Braga, elogia a participação do público. “É um público ávido! Eles se preparam para este momento, escrevem seus versos e chegam sem medo de apresentar. Todos estão de parabéns, textos dos mais simples aos mais complexos circulam neste salão e todos são aplaudidos igualmente! É um momento singular a cada domingo”, declarou.


Equipe Viva Manaus (com informações de assessoria)

Deixe uma resposta

X