Dezesseis novos membros tomaram posse no Conselho Municipal de Cultura (Concultura) para o biênio 2017/2019. A cerimônia ocorreu na noite desta sexta-feira, 18/8, na sede da Academia Brasileira de Letras.

O diretor-presidente da Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult), Bernardo Monteiro de Paula, destacou que, neste exercício, os conselheiros terão a responsabilidade também de participar do processo de seleção dos projetos que deverão ser contemplados por meio dos editais, dentro da Lei Municipal de Incentivo à Cultura, sancionada no mês de abril, e que deverá entrar em vigor já em 2018.

“Hoje é um dia muito feliz. Este Conselho que toma posse tem um papel importante para a política cultural de Manaus. Teremos um trabalho árduo com a Lei Municipal de Cultura e eles terão a missão de debater e encaminhar a regulamentação da Lei, bem como de, a partir do ano que vem, aprovar os projetos que serão contemplados.   Desejo êxito e que eles tenham na Manauscult nosso apoio para estes e novos desafios”, destacou.

O presidente do Concultura, o escritor Márcio Souza, falou sobre os novos desafios que deverão ser enfrentados. “O novo conselho chega com muitas tarefas e que são novas que os outros conselheiros, nos últimos 20 anos, sonharam junto com os artistas e que começa agora a se tornar realidade. Além de continuar criando políticas culturais e defendendo os artistas, vão ter também que viabilizar a Lei Municipal de Cultura. É um trabalho bastante complicado, apesar da lei ser bastante amigável para os artistas e para os empresários”, frisou.

A presença de um membro eleito representante da cultura popular é um dos diferenciais desta nova gestão. “É um desafio muito grande poder representar a cultura popular que pela primeira vez se uniu. Fiquei muito satisfeito. Estamos em  um novo momento e vamos fazer um bom trabalho que deverá render bons frutos”, destacou o conselheiro Dudson Carvalho.

Um dos representantes do poder executivo, pela Secretaria Municipal de Finanças (Semef), Roni Braz, ressaltou que espera colaborar de forma técnica pelos próximos dois anos. “Espero dar o suporte técnico fazendário e espero contribuir para que nossa cultura seja propagada e tenha seu devido valor”, afirmou o conselheiro.

Membros

Os novos membros representantes da sociedade civil foram escolhidos pelos representantes das próprias categorias culturais, como dança, música, teatro e circo, cultura étnica, artes visuais, literatura, áudio visual e cultura popular, através do voto direto. São eles: Mônica Marques da Silva (Dança), Paulo de Queiroz Martins (Teatro e Circo), Liliane Monteiro Maia (Áudio Visual), Afrânio Chaves dos Santos (Artes Visuais), Jorge Ernesto Klein (Literatura), Fabiano Cardoso de Oliveira (Música), Aguinilson Araújo Peres (Cultura Étnica) e Dudson Campos Carvalho (Cultura Popular).

Já os representantes do poder executivo são: Tayara de Paula Wanderley (Semcom), Roni Braz da Silva (Semef), Walfrido Bernardes Martins Neto (Semad), Jorge Alberto Crisóstomo Farache (Semed), Francisco Virgílio Melo da Silva (Semtrad), Jorge Santóro Neto (Semmas), Francisco Candido de Oliveira Neto (Semjel) e Jaqueline de Freitas Figueiredo (Manauscult).

 

Mônica Figueiredo

Equipe Viva Manaus