13º Festival de Teatro da Amazônia começa na quinta

Foto: Divulgação/A Ira do Narciso Espetáculo A Ira do Narciso

A partir desta quinta, 13, até a próxima segunda-feira, 17/12, Manaus se torna a capital do teatro, com a realização do 13º Festival de Teatro da Amazônia, que vai reunir espetáculos de artistas e companhias locais e nacionais em duas mostras não-competitivas – “Jurupari” e “Teatralidades”, oficial e paralela, respectivamente  –, e em diversos pontos da cidade, como o Teatro Amazonas, Les Artistes Café Teatro e Largo São Sebastião.

A abertura do evento acontece no Teatro Amazonas nesta quinta, 13, às 19h30, e contará com o espetáculo “A Ira de Narciso”, que traz no elenco o ator carioca Gilberto Gawronski, indicado este ano ao Prêmio Shell de Melhor Ator. O Shell é o principal prêmio brasileiro na categoria.

“A Ira de Narciso” é um monólogo autoficcional do consagrado dramaturgo uruguaio Sergio Blanco, com tradução de Celso Curi e direção de Yara de Novaes, que enxerga a peça como um portal de reflexão sobre o artista contemporâneo em embate consigo mesmo e com sua criação. Este monólogo em primeira pessoa relata a permanência do autor na cidade de Ljubljana, onde é convidado a proferir uma palestra sobre o famoso mito de ‘Narciso’.

Tendo como ambientação única o luxuoso quarto 228 do hotel onde o autor está hospedado, o texto descreve os últimos preparativos para a realização da conferência e, ao mesmo tempo, narra os diferentes encontros que o autor mantém com um jovem esloveno que acaba de conhecer.

“A partir da descoberta de uma mancha de sangue no carpete, a exposição da viagem profissional e dos encontros amorosos dão lugar a uma intriga policial obscura e inusitada”, explica Gawronski. “O espetáculo altera sutilmente narrativa, palestra e confissão. Trata-se de uma jornada fascinante e arriscada que conduz o espectador num confuso labirinto do eu, da linguagem e do tempo”, conclui o ator.

Sucesso de público e crítica, o espetáculo estreou no Festival de Curitiba em abril deste ano, e desde então já fez mais de 30 apresentações, em três temporadas na cidade de São Paulo (Sesc Pinheiros, Oficina Cultural Oswald de Andrade e Teatro Sérgio Cardoso), festivais (FIT Rio Preto, Tempo Festival, Fentepp e Mix Brasil) e pelo interior do estado de São Paulo (Rio Claro, Bauru, Jundiaí, Campinas).

Além de “A Ira do Narciso”, outros quatro espetáculos fazem parte do primeiro dia de evento. Da mostra “Teatralidades”, a peça “Clowtidiano”, da Cacompanhia de Artes Cênicas, inicia a programação às 18h, em frente ao Teatro Amazonas. Em seguida, às 18h30, no jardim do Teatro, será encenada a peça “1960 – Título Interino” e, depois, “Recolon”, da Artrupe Produções, que será realizada na lateral do patrimônio histórico.

Sergio Blanco

Sergio Blanco é um dos mais importantes dramaturgos latino-americanos contemporâneos. De origem uruguaia, está radicado em Paris desde 1998 para se dedicar a escrita dramática. Formado em filologia e arte teatral, o artista já realizou diversos trabalhos como diretor. Em 1993, ganhou o Prêmio Florencio Revelación e uma bolsa para estudar direção de teatro na Comédie Française em Paris.

Na Comédia Nacional do Uruguai, estreou seus principais trabalhos como “Kiev”, “Tebas Land”, “A Ira de Narciso” e “El Bramido de Dusseldorf”. Por seus textos, recebeu importantes prêmios, como o Prêmio Nacional de Dramaturgia do Uruguai e o Prêmio Internacional Casa de las Américas. Desde 2008, integra a gestão da Sociedade de Artes Contemporâneas COMPLOT com Gabriel Calderon, Martin Inthamoussú, Mariana Percovich e Ramiro Perdomo. Atualmente, prepara sua nova criação “Cuando pases sobre mi tumba”, que estreará nos próximos meses, em Montevideo. Seus textos já foram traduzidos para o português, francês, inglês, grego e japonês.

Espetáculos

Essa edição do festival contará com a apresentação de mais 21 espetáculos de grupos, companhias e artistas independentes do Amazonas, Ceará, Paraná, Brasília e São Paulo. Além de apresentações e performances, o festival contará com oficinas e debates a respeito da programação. Este ano, o festival recebeu 41 inscrições de diversos estados, que passaram pela curadoria formada pelas atrizes Lucélia Santos (RJ), Juliana Galdino (SP) e Narda Teles (AM).

Os espetáculos estão divididos para o público infanto-juvenil, que serão apresentados às manhãs, às 10h, e para o público adulto, apresentados à noite (confira a programação completa ao final da matéria).

“A programação contempla o público de todas as idades e terá espetáculos de gêneros diversos. Essa edição é uma grande celebração ao fazer artístico e o Teatro Amazonas e o Café Teatro estarão de portas abertas à população com uma programação 100% gratuita”, destacou o coordenador do evento, Douglas Rodrigues.

Oficinas

Entre os dias 14 e 17/12, às 14h, também serão realizadas oficinas gratuitas no Centro Cultural Palácio da Justiça. São elas: “Oficina de introdução a dublagem”, com Marli e Letícia Bartoletto, Oficina Make Kids, com Geraldo Lamgbeck, e “Oficina Alfred Jarry, a Patafísica e seus reflexos no Teatro do Absurdo”, com Jorge Bandeira.

“Esta é a primeira vez que teremos uma oficina de dublagem e com nomes de peso. Marli Bortolleto imortalizou a voz da Mônica, de Maurício Souza, no desenho animado, e também já atuou na dublagem de diversas animações e até para personagens de videogames. Vai ser uma ótima oportunidade. A Letícia, filha de Marli, também é dubladora e já atuou em animes e videogames”, contou o presidente da Fetam.

Interessados em participar das oficinas podem se inscrever por meio dos telefones: (92) 99291-5578 e (92) 99323-4998.

O Festival de Teatro da Amazônia é uma realização da Federação de Teatro do Amazonas (FETAM), com o apoio do Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Cultura (SEC), e da Prefeitura de Manaus, por meio da Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult). Mais informações também estão disponíveis na página oficial da Fetam.

Confira a programação completa do 13º Festival de Teatro da Amazônia logo abaixo. Todas as atividades são gratuitas.

Programação

X