Vivian Gramophone_Divulgação2
Vivian Gramophone_Divulgação2

Atualização (em 08/03, às 9h56): Em nota oficial na página do Facebook do evento, os organizadores comunicaram que o “Somas _ Parada Musical de Mulheres”, que seria realizado nesta sexta-feira, 8, foi adiado para data e local a serem divulgados posteriormente.

Engrossando as programações em alusão ao Dia Internacional de Luta das Mulheres, na próxima sexta, 8/3, acontece o evento “Somas _ Parada Musical de Mulheres”, reunindo shows de Elisa Maia, da paraense Thaís Badu e da banda amazonense Gramophone, que é capitaneada pela vocalista Vivian Silva. As artistas convidam ainda a cantora Karen Francis, a dupla de rap Lary Go & Strela e a cantora Natty dos Anjos. O evento acontece no Espaço Cultural Mãe do Mato, na Av. Sete de Setembro, 1710, Centro, a partir das 21h e a entrada é R$ 10.

Realizado pelo Coletivo Difusão, pelo segundo ano consecutivo, o evento foi idealizado por Elisa Maia, com o objetivo de dar destaque ao protagonismo das mulheres na música no dia 7 de março. Em 2018, em formato de festival, o Somas reuniu a própria Elisa e as cantoras Karen Francis e Kely Guimarães no Teatro Amazonas. Esse ano, o evento acontece no Espaço Cultural Curupira Mãe do Mato, que é gerido por uma mulher, mas Elisa já adianta que o Festival Somas 2019, com atividades artísticas e de formação, também já está marcado para julho, e deverá contar com a participação de artistas e agentes culturais de outras regiões do país.

Elisa Maia

Elisa Maia, além de cantora, compositora e produtora cultural, é arquiteta e urbanista e caloura do curso de Filosofia da Ufam, e sempre agita seu trabalho de maneira coletiva. Em 2013, lançou o EP “Ser da Cidade” e saiu em turnê por seis capitais da região Norte. Na produção cultural, desde 2011, junto do grupo Coletivo Difusão, gere projetos como o Festival Até o Tucupi e Festival Somas, voltando sua atuação cada vez mais ao protagonismo das mulheres na cultura e nas artes. A artista integra ainda a banca Todas São Manas, com quem desenvolve o Festival de mesmo nome, que reúne mulheres do hip hop manauara.

Em 2019, além de trabalhar na produção de seu novo álbum, Elisa vai assinar a direção artística do EP de estreia da dupla Lary Go & Strela. No Somas, a artista convida a cantora Karen Francis e as duas reeditam o show que apresentaram no Festival Até o Tucupi 2018, uma interpretando as canções da outra e abrindo a noite do evento.

Thais Badu

Segunda atração da noite, a cantora paraense Thais Badu, em sua segunda passagem por Manaus, apresenta toda a força de sua música, representando tudo aquilo que se intitula: natural do Norte do Brasil, mulher guerreira, negra, luz de resistência poderosa, e que desde a adolescência escolheu se dedicar à música. A cantora estudou em conservatório canto lírico e violão clássico, mas, eclética, deu seu salto na música popular, que descobriu ser sua grande paixão. Thais Badu já cantou reggae, rock, MPB e pop, até descobrir seu amor pelas rimas e, principalmente, a mensagem que a música urbana podia expressar em seu som. Hoje, ela mescla em seu trabalho todas suas experiências e influências musicais, em um som calcado pelas batidas eletrônicas, regionais e brasileiras.

A cantora paraense está preparando seu primeiro trabalho, intitulado “Sou Preta”, que fala sobre a mulher poderosa que existe dentro de todas nós, e também sobre todos os temas que nos atingem, como preconceito, racismo, homofobia e todas as formas de segregação. Badu busca levantar a bandeira de igualdade entre os seres humanos, e representar a mulher preta amazônica brasileira. As convidadas da cantora Thais Badu são as irmãs Lary Go & Strela, representantes do rap amazonense, com quem ela já dividiu o palco em 2017, no Festival Até o Tucupi.

Gramophone

Encerrando a noite, a banda Gramophone assume o palco, com a cantora Vivian Silva à frente dos vocais. Indo na direção contrária das experimentações eletrônicas exploradas por artistas contemporâneos, o quinteto se destaca pelo apuro estético das harmonias e dos arranjos, trazendo provocações rítmicas e melódicas de músicas próprias e releituras. A vocalista Vivian é apontada como uma das grandes vozes da nova geração da música amazonense. A banda passeia com alegria e competência pelo rock, samba, folk, forró, jazz, blues, carimbó, bossa nova, MPB e MPA, destacando-se pelo tom popular nas interpretações com sobre-tom regional experimental. A convidada da Gramophone é a cantora Natty dos Anjos.

Serviço

O quê: Somas _ Parada Musical de Mulheres
Quando: 08/03 (sexta-feira), a partir das 21h
Onde: Espaço Cultural Curupira Mãe do Mato – Av. Sete de Setembro, 1710, Centro
Quanto: R$ 10


Com informações de assessoria