Semana do Livro 2019 - Ufam - Foto_ Leonardo Leão_Manauscult
Semana do Livro 2019 - Ufam - Foto_ Leonardo Leão_Manauscult

No terceiro dia da Semana do Livro 2019, que nesta edição homenageia o escritor Guimarães Rosa, a Universidade Federal do Amazonas (Ufam) promoveu um circuito de palestras durante toda esta quarta-feira, 24/4. Quatro mesas-redondas, lançamento de livros e o coro musical da Ufam integraram a programação, que encerrará na próxima sexta-feira, 26.

A Semana do Livro 2019 é um evento realizado pela Prefeitura de Manaus, em parceria com instituições de ensino superior da capital, em alusão ao Dia do Livro (23 de abril). Na manhã desta quarta, 24, o professor Paulo Emílio Matos Martins, convidado especial da Semana, abriu a programação apresentando seu livro “A Reinvenção do Sertão: A estratégia organizacional de Canudos”, produto de uma extensa investigação bibliográfica, documental e de campo, que enaltece o trabalho de mais de 30 anos dele. Em seguida, o professor José Seráfico apresentou uma discussão sobre o livro “Grande Sertão: Veredas”, uma das principais obras de Guimarães.

Já no período da tarde, o Prof. Me. Zé Maria Pinto fez uma análise da obra “A Hora e Vez de Augusto Matraga”, também de Guimarães Rosa, em que resumiu a trajetória do personagem-título em três partes: queda pela vida desregrada, paixão pelo martírio e a firme resolução de se salvar (nem que a porrete). Em seguida, o tema “Guimarães Rosa e Mia Couto: o real e o imaginário na composição dos universos diegéticos” foi discutido pela professora Renata Rolon.

“O diálogo entre os dois autores é bastante evidente, pois o próprio Mia Couto já confirmou que foi influenciado por Guimarães Rosa, e, na verdade, o que se tem são ressonâncias da estética de Guimarães Rosa, das especificidades da literatura dele, nas obras de Mia Couto, que já cria um outro sertão, com traços africanos de Moçambique da maneira dele”, explicou Rolon.

O estudante Gabriel dos Santos, do 5º período do curso de Letras – Língua Portuguesa da Ufam, que atuou como mestre de cerimônias durante o evento, falou sobre sua relação pessoal com Guimarães Rosa. “Acho que a obra ‘Grande Sertão: Veredas’ é um clássico, que todos nós já tivemos contato. Os contos dele também já trabalhamos bastante na graduação, porque, querendo ou não, são narrativas mais curtas, fáceis de analisar. E esse contato é interessante, pelo fato de ser uma obra rica, que nos traz bastante a cultura do sertão, para que possamos aprender mais sobre esse momento da literatura brasileira”, declarou.

Por volta das 15h30, a Prof.ª Me. Maria Sebastiana de Morais Guedes levou ao evento o tema “Uma leitura do conto ‘Desenredo'”. Logo após, em “Ludismo e crítica no zoo: metáforas zoológicas em crônicas de Guimarães Rosa”, o professor Carlos Guedelha comentou sobre o livro “Ave, Palavra” (1970), obra definida como “miscelânea”, que reúne textos sem uma definição exata de qual narrativa se trata, devido a quantidade de abordagens diferentes.

“Nessa obra encontramos narrativas, tramas, anotações sobre zoológicos, aquários e etc., uma mistura de tudo. O zoológico é uma profusão de cores e de sons e, nessa obra, Guimarães metaforiza tudo isso para a gente, e isso permite que ele brinque com as palavras, realizando malabarismos linguísticos. Então, uma coisa muito comum desse autor é a desconstrução de conceitos, pois ele os reelabora. Ele tinha uma verdadeira mania por bichos, e traduzia no texto um universo linguístico sobre cada um, para que o leitor se encantasse com esse universo”, disse.

UEA

A programação continua nesta quinta-feira, 25, com a oficina “Veredas do Livro: uma introdução ao trabalho de edição”, das 8h às 12h, no miniauditório da Escola Superior de Artes e Turismo da Universidade do Estado do Amazonas (Esat/UEA), na Praça 14 de Janeiro, zona Sul. O curso será ministrado pelo editor Jamerson Eduardo Reis.

Além da oficina, a partir das 14h, haverá debates com os professores José Seráfico, Marcos Frederico Krüger e Allison Leão. A mediação será feita por Jamerson Eduardo Reis. Já ao final, por volta de 16h20, será feita a leitura de poesias “A Vida no Sertão e nas Veredas”, de José Seráfico, com atores convidados.

A programação completa está disponível aqui no site.

Serviço

O quê: Semana do Livro na UEA
Quando: 25/4 (quinta), a partir das 8h30
Onde: Miniauditório da Escola de Artes e Turismo (Esat/UEA) – Av. Leonardo Malcher, Praça 14 de Janeiro
Quanto: Gratuito


Thais Waughan
Equipe Viva Manaus