Espetáculo“Quantas Histórias Habitam Suas Memórias”, da Espatódea Trupe - Foto Leonardo Leão Manauscult

Em seu terceiro dia de programação, a 13ª Mostra de Teatro do Amazonas trouxe ao público, neste sábado 8/6, os espetáculos “Interditado”, de Karine Magalhães, e “Quantas Histórias Habitam Suas Memórias?”, da Espatódea Trupe, além do debate com o tema “Processos e Perspectivas do Fazer Teatral”, proposto por Débora Dubois. A mostra realizada pela Federação de Teatro do Amazonas (Fetam) iniciou sua programação na quinta-feira, 6/6, e segue até este domingo, 9/6, no Les Artistes Café Teatro, com o apoio da Prefeitura de Manaus. As atividades são gratuitas.

Neste domingo, 9, a primeira programação aconteceu às 10h, no Café Teatro, com o espetáculo infantojuvenil “Algodão Doce”, da Cia. Arte em Movimento Zona Cultural, e, às 20h30, segue com o espetáculo “Helena”, do Ateliê 23. Já o espetáculo “Ambrozhya e o Phantasma da Arte”, da Cia. Apareceu a Margarida, acontecerá exclusivamente no Teatro Gebes Medeiros, às 19h.

O evento, que comemora os 40 anos da Fetam, promoveu espetáculos, debates, oficina e lançamento de livro. Para a edição comemorativa, a curadoria do evento, formada pelo diretor artístico, produtor cultural e presidente da Fetam, Tércio Silva, e pelo ator, diretor artístico e vice-presidente da Fetam, Wallace Abreu, selecionou os espetáculos, com classificações infantojuvenil e adulto, todos de autoria local.

“Estamos muito felizes com o sucesso da mostra. Tivemos casa lotada na abertura, com 190 pessoas aqui no Café Teatro. Todos os dias estão lotando e estamos recebendo um retorno muito positivo por parte do público, pois observamos que estão compartilhando, postando e comentando nas redes sociais, então temos esse filtro”, declarou o presidente da Fetam.

Neste sábado, o espetáculo “Interditado”, de Karine Magalhães, iniciou às 10h. No período da tarde, a diretora e produtora paulistana Débora Dubois, convidada deste ano para mediar os debates da programação, propôs uma conversa com o público sobre “Processos e Perspectivas do Fazer Teatral”, das 14h às 17h.

“Discutimos sobre como é o meu trabalho, em que atuo há 30 anos como produtora e 20 com direção. Falei do começo da minha carreira, atores influenciadores, da minha predileção pelo escritor Dias Gomes e seu propósito com o teatro. Expliquei um pouco do processo que está acontecendo em São Paulo, de uso de lei. Foi bem bacana “, disse Dubois.

Fechando as atividades do dia, o espetáculo “Quantas Histórias Habitam Suas Memórias?”, da Espatódea Trupe, foi apresentado às 20h. Na ocasião, os atores interpretaram diferentes situações de violência e abuso sofridos no âmbito familiar.

3° dia do 13° Festival de teatro do Amazonas

Atividades realizadas

Na quinta-feira, 6/6, ocorreu o lançamento do livro “Teatro e Resistência”, de Zemaria Pinto, a cerimônia de abertura e homenagens, além da apresentação do espetáculo “Quarto Azul”, do Grupo Jurubebas de Teatro.

Na sexta-feira, 7/6, os espetáculos “O Palhaço de La Mancha”, da Cacompanhia de Artes Cênicas, e “Caminhão a Galope”, da Panorando Produções, além da oficina de “Teatro e Resistência”, ministrada por Nonato Tavares, marcaram a programação do dia.

Nesta edição comemorativa, a Fetam homenageia Nereide Santiago, dramaturga e diretora teatral da Companhia A Rã Qi Ri. As homenagens se estenderão ainda em memória a Fábio Marques, Luis Vitalli e Selma Bustamante.

Programação

9/6 (domingo)

19h – “Ambrozhya e o Phantasma da Arte”, da Cia. Apareceu a Margarida – Teatro Gebes Medeiros, Ideal Clube, Av. Eduardo Ribeiro, Centro
20h30 – “Helena”, do Ateliê 23 – Les Artistes Café Teatro, Av. Sete de Setembro, 377, Centro


Thais Waughan
Equipe Viva Manaus