Programação também conta com visita guiada, sarau literário e apresentações musicais de Kátia Freitas, e Candinho e Inês (Foto: Divulgação)

O Clube da Madrugada será o tema da Palestra Acadêmica na programação de domingo promovida pela Academia Amazonense de Letras. O projeto “Academia de portas Abertas” faz parte das comemorações ao centenário da Casa de Adriano Jorge (1918-2018) e ao aniversário de 350 da cidade de Manaus e traz em sua programação um roteiro especial de visitação, apresentações musicais, performances, palestras acadêmicas relacionadas à história da cidade entre outras atividades.

Neste domingo (17) a Palestra Acadêmica, conduzida por Zemaria Pinto, abordará os 65 anos do Clube da Madrugada e seu desenvolvimento na cidade.

O Clube da Madrugada

Fundado oficialmente em 1954, o clube literário reuniu nomes como Luiz Bacellar, Jorge Tufic, Farias de Carvalho, Alencar e Silva, Antísthenes Pinto, L. Ruas, Arthur Engrácio, Moacir Andrade, Afrânio de Castro, Elson Farias, Francisco Vasconcelos, Alcides Werk, Max Carphentier, entre outros que fizeram diferença na literatura e nas artes plásticas de Manaus. Para o acadêmico Zemaria Pinto é importante não esquecer a relação entre o grupo e a Academia, uma vez que muitos membros pertenceram aos dois:

“Na palestra de domingo, comemorando os 65 anos de fundação do Clube da Madrugada, abordaremos esse desenvolvimento e também a relação do Clube com a Academia Amazonense de Letras, nem sempre pacífica”, pontuou.

Zemaria conclui: “No início, aliás, o pessoal do Clube da Madrugada fazia questão de se declarar antiacadêmico. Com o passar do tempo, essa postura foi amenizando e vários clubistas se integraram à Academia. O primeiro foi Elson Farias, cujo jubileu de ouro será comemorado neste ano”.

Logo após a palestra, o público poderá conhecer mais obras dos membros do Clube da Madrugada dentro do Sarau Literário, comandado pela Interarte Produções.

Projeto ‘Academia de Portas Abertas’

A programação ‘Academia de Portas Abertas’ já levou mais de seiscentas pessoas a conhecerem a Academia Amazonense de Letras em suas temporadas realizadas em 2018 e 2019.

Com apoio do Governo do Amazonas e Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa por meio das emendas parlamentares dos deputados Alessandra Campêlo, Dermilson Chagas, Josué Neto, Serafim Corrêa, Ricardo Nicolau e Carlos Alberto Almeida, além da Prefeitura de Manaus, por intermédio da Manauscult, o projeto seguirá sendo realizado até o dia 15 de dezembro.

Para o presidente do biênio 2018-2019, Robério Braga, o objetivo de contato da Casa com o público está sendo cumprido:

“A Academia abre as portas no domingo para receber o público e está sendo respondida. O público que sentia medo de entrar agora participa das atividades, traz suas poesias para o Sarau, provoca discussões e debates com os acadêmicos. Está sendo uma experiência ótima tanto para a Academia quanto para o visitante que sente que aqui não é um local inalcançável” afirmou.

Dentro da programação, o público poderá acompanhar ainda os shows musicais de Kátia Freitas com sucessos eruditos e o duo Candinho e Inês, que apresentarão sucessos dos seus mais de trinta anos de carreira.

A programação especial Academia de Portas Abertas é gratuita, com início às 17h30 e encerramento às 20h.

A Academia Amazonense de Letras fica na Rua Ramos Ferreira, esquina com Tapajós, 1009 – Centro. Para ficar por dentro de toda a programação acompanhe o site academiaamazonensedeletras.com e as redes sociais.

Serviço:

O quê: Projeto ‘Academia de Portas Abertas’

Onde: Rua Ramos Ferreira, n° 1009, Centro

Quando: domingo, 17/11, 17h

Quanto: gratuito

Com informações de assessoria