Grupo "Fragmento Urbano" - Foto: Divulgação

Dança, intervenção urbana e reflexão social: levar tudo isso a diferentes zonas de Manaus é o objetivo do “Motim: Circuito de Intervenções na Rua”. Nesta semana, uma variada programação com atrações locais e nacionais poderá ser conferida gratuitamente pelo público. Os grupos Fragmento Urbano (SP) e o artista Leonardo Scantbelruy (AM) compõem as atividades.

Hip hop paulista

Na quarta-feira, 20/11, o grupo paulista Fragmento Urbano apresenta a performance em dança “Encruzilhada”, na Bola do Produtor, no bairro São José, às 19h. Nela, abordam temas como a cultura hip hop, expressões culturais periféricas e propostas de uma nova consciência corporal e política. A ideia é trazer uma mistura entre as danças populares brasileiras e o hip hop.

No dia seguinte, 21/11, a oficina “Estéticas Periféricas em Dança” é realizada por Douglas Iesus e Tiago Silva, integrantes do grupo. O foco é em práticas de composição e improvisação, voltada ao público em geral. A atividade acontece na Escola Superior de Artes e Turismo (Esat/UEA), localizada na Av. Leonardo Malcher, 1728, Praça 14. Na sexta, 22, o grupo realiza uma reprise da apresentação de “Encruzilhada” na Praça da Juventude, também no São José.

Recolon

Também na sexta, 22, acontece a performance “Recolon”, do dançarino e arte educador Leonardo Scantbelruy, às 15h, no Terminal 5, no bairro São José. A intervenção artística trata dos impactos das hidrelétricas na bacia do Rio Madeira, em Rondônia, e ganha reprise no domingo, 24, às 16h, no Calçadão da Ponta Negra.

Leonardo também ministra a oficina “Consciência e Expressão Corporal”, voltada para criação cênica, no sábado, 23, às 13h. A atividade, aberta ao público e com limite de até 15 participantes, ocorre no Suanam Espaço Cultural, localizado na Rua Ferreira Pena, 139, Centro.

Motim

O “Motim: circuito de intervenções na rua” ocorre gratuitamente entre novembro e dezembro em Manaus. Conta com quatro intervenções de rua (“Contato Sonoro”, “Encruzilhada”, “Recolon” e “A Rua Dança”) e quatro oficinas (“Imersos na Ação”, “Estéticas Periféricas na Dança”, “Consciência e expressão corporal” e “Corpo sujeito: protagonista, sensível e criativo”). A programação completa pode ser conferida nas redes sociais do evento, no Facebook e Instagram.

A equipe do circuito é composta por Ana Carolina Souza (direção artística), Keila Serruya (produção), Camila Soares e Mabrini Muniz (assistência de produção) e Rosana Brito e Felipe Fernandes (apoio de produção). O circuito foi contemplado pelo Edital Conexões Culturais 2018, da Prefeitura de Manaus.

Com informações de assessoria