Filme "Espero Tua (Re)volta" - Foto: Divulgação

Discutir a democracia através do cinema: esse é o foco da 1ª Mostra Taturana de Cinema. Realizado pela distribuidora de filmes Taturana Mobilização Social, em parceria com o Pacto pela Democracia e a Movies That Matter, o evento chega em Manaus nos dias 25, 27 e 29/11 com exibições no Cine Vídeo Tarumã, cineclube da Universidade Federal do Amazonas (Ufam). A programação é gratuita.

Em cada dia, as sessões iniciam às 14h30, e contarão com longas e curtas-metragens nacionais e internacionais, muitos inéditos na capital amazonense. Após as sessões, também serão realizados debates sobre os temas dos filmes. O Cine Vídeo Tarumã opera no Miniauditório Narciso Lobo, localizado no bloco da Faculdade de Informação e Comunicação da Ufam, no Setor Norte do Campus.

No dia 25/11, a Mostra será aberta com o longa-metragem “Hungria 2018” e o curta “Liberdade”. Ambos discutem a relação das imigrações nas sociedades contemporâneas, abrindo um campo de discussão envolvendo o processo eleitoral e sua relação com o preconceito expresso contra pessoas vindas de outros países em condições de miséria. Para estimular a discussão após a sessão, o professor de Jornalismo da Fametro Helder Mourão é o convidado para relacionar o tema dos filmes com o papel do jornalismo em tempos de fake news e a relação com as mídias digitais em eleições.

No dia 27, a Mostra continua, desta vez com os filmes “América Armada” e “Lembra”, longa e curta-metragem respectivamente. Neste dia, o foco das discussões irá girar em torno da violência do estado contra suas populações mais vulneráveis, que sofrem em decorrência da guerra contra o tráfico. Utilizando narrativas distintas, “América Armada” mostra a realidade de ativistas que sofrem represálias, mas continuam a denunciar abusos de forças policiais.

Já “Lembra” parte para a ficção, em que, a partir de um celular, o espectador compreende a barreira que existe entre áreas nobres e mais pobres e como a violência no primeiro caso é televisionada e no segundo cobra a vida de diversas pessoas inocentes. Após o filme, o debate será conduzido pela professora de História da Ufam, Kátia Couto.

Finalmente, no dia 29/11, encerrando a 1° Mostra Taturana de Cinema em Manaus, será exibido o longa “Espero Tua (Re)volta” e o curta “Negrum 3”. As discussões neste dia serão centradas no que diz respeito ao direito ao protesto, visto que a América Latina passa atualmente por questões complicadas de repressão ao direito de expressão nas ruas.

O foco dos filmes está no cenário brasileiro: “Espero tua (Re)volta” explora o período de manifestações que se estendem de junho de 2013 até a eleição de Jair Bolsonaro à presidência do Brasil; e “Negrum 3” explora o protesto a partir do corpo no contexto no corpo negro, e sua relação com o racismo e a homofobia no Brasil. Encerrando as atividades da Mostra, irá participar do debate neste dia a estudante de História e militante de movimentos estudantis da Ufam Fernanda Fernandes.

Com informações de assessoria