Espetáculo "A Caixa Mágica do Natal" - Foto: Michael Dantas/SEC

Resgatar os sentimentos de solidariedade e conexão entre as pessoas é a base do espetáculo “A Caixa Mágica do Natal”, que estreia no Teatro Amazonas nesta próxima terça-feira, 17/12, às 20h.

Entre o drama e a comédia, o musical conta a história de uma criança que redescobre o sentido do Natal em meio a personagens simbólicos, acompanhados do elenco dos Corpos Artísticos do Estado. Promovido pelo Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa, o evento tem entrada gratuita e classificação livre.

Com direção cênica de Matheus Sabbá e texto de Thaís Vasconcelos, o espetáculo conta com a Amazonas Filarmônica, Orquestra Experimental da Amazonas Filarmônica, Coral do Amazonas, Corpo de Dança do Amazonas, Balé Experimental do Corpo de Dança do Amazonas, Balé Folclórico do Amazonas e Coral Infantil do Liceu Claudio Santoro. A direção musical é do maestro Marcelo de Jesus.

Inspiração

O argumento para o musical partiu de Sabbá, que se inspirou na ideia do presente de natal como ponto de partida para a criação da história.

“O presente não como sentido material de um produto, mas um presente com significado, sentimentos e ensinamentos”, explica. “A partir daí, eu e Thaís, que é a dramaturga, sentamos e surgiu a história de uma criança que perdeu o sentido do Natal após perder a mãe muito cedo, que era a referência dela para esta época do ano. Ele então fica com a avó, que conta pra ela sobre um baú no porão da casa que contém uma caixa de presente e uma carta da mãe. A carta é uma despedida da mãe e, após ler, ele abre a caixa. É quando aparece uma duende que o leva para uma aventura”, destaca o diretor.

Concepção cênica

Elementos considerados clássicos como o pinheiro e caixas de presente fazem parte da concepção cênica do espetáculo, mas, para além dos símbolos, “A Caixa Mágica do Natal” tem a proposta de ressaltar um dos verdadeiros significados da época: estar próximo àqueles que amamos, como explica Thaís Vasconcelos.

“Queríamos uma história que nos lembrasse o que é realmente importante nessa época, que é a conexão entre as pessoas que acaba se perdendo em meio a tanto consumismo. Também queríamos que o espetáculo passasse para as pessoas sentimentos de compreensão, tolerância e amor, cada vez mais difíceis atualmente, à medida que o personagem vai redescobrindo o Natal. O texto tem muito drama e comédia, então o público pode esperar altas emoções”, ressalta.

Repertório

Para a trilha sonora, o público se surpreenderá com um repertório que não esquece as obras clássicas natalinas, mas que também reúne referências pop. O maestro Marcelo de Jesus explica que a ideia era dar um tom de jovialidade ao espetáculo.

“Desde o início dos trabalhos com o Matheus, já havíamos decidido que queríamos fugir um pouco do tradicional. Então buscamos desde as clássicas até a modernidade, em canções de bandas e de estrelas da atualidade. Após escolhermos as músicas, pedimos aos arranjadores para que fizessem a transição para a orquestra. Não posso revelar muito porque queremos que o público se surpreenda com o que preparamos”, conta.

Revezamento

A Amazonas Filarmônica e a Orquestra Experimental da Amazonas Filarmônica vão revezar o fosso durante as apresentações, segundo o maestro, acompanhados de uma banda de apoio com piano, baixo e bateria, dando um aspecto de big band.

“O Coral do Amazonas foi dividido em dois para poder revezar as sessões e também temos nossos balés acompanhando um elenco maravilhoso. É uma grande produção que deve agradar a todos”, afirma o maestro.

Elenco

Sobre o elenco, que também mudará a cada dia do espetáculo, Marcelo ressalta o talento de cada equipe e também das duas crianças, Davi Lucas e Luh Brandão.

“Fomos bem criteriosos durante a audição e conseguimos montar dois elencos, com características diferentes, um mais jovem e outro mais experiente. É uma felicidade ver que Manaus oferta um grande mercado para a área”, aponta. “As crianças também são incríveis e extremamente talentosas, e foram formadas no Liceu Claudio Santoro. Elas são o fio condutor deste espetáculo”, ressalta Marcelo de Jesus.

“A Caixa Mágica do Natal” será apresentada de 17 a 20 de dezembro, às 20h. No dia 21, haverá sessões às 17h e às 20h e, no dia 22 de dezembro, às 11h e às 19h.

Programação natalina

A programação natalina vai até 22 de dezembro, com diversas atrações no Largo de São Sebastião e entorno, sempre das 17h às 21h. Além da Feira Natalina, durante todo esse período, o público poderá visitar a Casa do Papai Noel (Casa das Artes) e conferir diariamente atrações musicais, lúdicas e teatrais, com acesso gratuito.

Com informações de assessoria (via SEC/AM)