"E Então Nós Dançamos" - Foto: Reprodução/Internet

O Casarão de Ideias, localizado na rua Barroso, 279, Centro, inicia as atividades da programação do cinema para 2020 com várias estreias no Cine Casarão. “E Então Nós Dançamos”, dirigido pelo cineasta sueco Levan Akin; o documentário “A Rosa Azul de Novalis”; “Synonymes”, do diretor francês Nadav Lapid; e o longa “Deus é Mulher é seu Nome é Petúnia” estão em destaque no centro cultural. Os ingressos custam R$ 6 (meia) e R$ 12 (inteira).

Abrindo a programação, “E Então Nós Dançamos” será exibido nas sessões de quinta-feira (9/1) às 14h30, sexta-feira (10), às 16h30, e no domingo (12), às 17h, e relata a história de Merab que, desde bem jovem, treina dança tradicional georgiana no Georgian National Dance Ensemble com sua parceira Mary.

Quando se junta ao grupo o carismático e descontraído bailarino Irakli, Merab se sente ameaçado e também atraído por aquele que se tornará uma fonte de rivalidade e desejo. Em um cenário conservador e tradicional, Merab terá que se libertar e impor sua identidade.

Já o documentário “A Rosa Azul de Novalis”, de Gustavo Vinagre e Rodrigo Carneiro, apresenta Marcelo Diorio, um homem que vive relembrando o passado, inclusive de outras encarnações. Numa delas, ele foi o poeta alemão Novalis, que perseguia uma rosa azul.

A partir de Marcelo, seus dilemas e suas buscas, os diretores pretendem chamar atenção para o ânus, tornando esse buraco, considerado obscuro, o ponto de partida para a compreensão do personagem.

O longa “A Rosa Azul de Novalis” fica em cartaz na quinta-feira (9), às 16h30, sexta-feira (10), às 14h30, e no sábado (11), às 16h30.

Drama premiado

O longa-metragem “Synonymes”, do diretor israelense Nadav Lapid, é um dos premiados que entrou na programação de estreia. Ele foi o grande vencedor do Urso de Ouro, o prêmio de melhor filme da Berlinale.

A produção franco-alemã-israelense conta a história de um jovem de Israel que tenta se livrar de seu passado e de sua nacionalidade em Paris, com a ajuda de um simples dicionário de hebraico-francês. O filme é inspirado na vida do próprio Lapid. As sessões acontecem na quinta-feira (9), às 18h30, na sexta-feira (10) e no sábado (11), às 20h30, e no domingo (12), às 19h.

Na programação tem ainda o longa “Deus é Mulher e Seu Nome é Petúnia”. Produzido na Bélgica, Croácia, Eslovénia, França e Macedônia, o drama conta a história de Stip, uma pequena cidade da Macedônia onde todo mês de janeiro um padre local joga uma cruz de madeira no rio e centenas de homens mergulham atrás dela, sob a promessa de que assim terão felicidade e prosperidade durante o ano.

Porém, a cerimônia é interrompida por um acontecimento inédito, quando Petúnia mergulha na água e consegue agarrar a cruz antes dos outros, deixando os concorrentes furiosos, causando uma revolta na cidade. “Deus é Mulher e seu nome é Petúnia” fica em cartaz na sessão de quinta-feira (9), às 20h30, e na sexta (10) e no sábado (11), às 18h30.

Serviço

O quê: Cine Casarão
Quando: De quarta a sábado
Onde: Casarão de Idéias – Rua Barroso, 279, Centro
Quanto: R$ 12 (inteira) e R$ 6 (meia)

Com informações de assessoria