Série “Cidadã Manaus” destaca atuação de mulheres nas artes

Karen Francis - Foto: Arquivo/Manauscult

Com o objetivo de homenagear o Dia Internacional da Mulher, celebrado no dia 8 de março, a Prefeitura de Manaus preparou o especial “Cidadã Manaus”, uma série de cinco vídeos que reúne diferentes artistas mulheres da cena amazonense. A série propõe relacionar cada personagem com a sua respectiva arte e refletir sobre a participação feminina no meio artístico e cultural. Os vídeos foram sendo liberados por vez, no período de terça-feira, 3, até domingo, 8/3.

Foram selecionadas para essa edição a fotógrafa Ana Claudia Jatahy, a bailarina Raíssa Costa, a gestora cultural e cantora Vivian Oliveira, a cantora Karen Francis e a produtora cultural e tatuadora Anália Nogueira. Todas elas já tiveram trabalhos apoiados pela Prefeitura de Manaus, por meio da Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult).

O especial começa com a fotógrafa Ana Claudia Jatahy, que há 30 anos se dedica à “escrita da luz”. Ela já teve que enfrentar o machismo e lutar por seu lugar em redações de jornal, mas hoje é uma fotógrafa consagrada, com seu trabalho reconhecido nacionalmente e internacionalmente.

Já a segunda escolhida foi Raissa Costa, que é bailarina, pesquisadora, professora e fisioterapeuta. O que era uma indicação médica se tornou uma paixão. Raissa mergulhou no universo da dança há 25 anos e é dessa arte que ela tira sua força e resistência: “a arte, pra mim, é sobrevivência”.

Vivian Oliveira foi a terceira da lista. Gestora cultural da Vila Vagalume e vocalista da Banda Gramophone, a artista ressalta que o seu primeiro contato com a arte aconteceu aos sete anos de idade, quando soube que queria cantar. Mas foi somente aos 40 que decidiu largar o trabalho na área industrial, para se dedicar à música e à produção cultural.

O penúltimo episódio da série ficou por conta da tatuadora e produtora cultural Anália Nogueira. A brasiliense revela que chegou a Manaus no ano de 2010 e, desde essa época, começou a trabalhar com produção audiovisual. Posteriormente iniciou o trabalho como tatuadora e se envolveu em produções culturais na cidade, dentre elas, o Bloco na Rua.

Finalizando a série, a entrevistada foi a cantora Karen Francis. Nascida no município de Maués/AM, Karen começou a dar os primeiros passos na música aos 8 anos de idade, na igreja. O ambiente familiar e musical permitiu que ela sempre acreditasse na música como a sua opção de vida: “a gente faz arte, porque a gente precisa sobreviver dela”.

Todo o especial foi conduzido pela equipe feminina da assessoria de comunicação da Manauscult.

Thaís Waughan
Equipe Viva Manaus