Prefeitura realiza visita técnica dentro projeto ‘Nosso Centro’

Arquitetos, urbanistas e demais técnicos da Prefeitura de Manaus realizaram, no fim de semana, visita in loco ao centro histórico da capital amazonense, dentro do Plano Estratégico de Urbanização, o “Nosso Centro”, uma das metas de gestão do prefeito David Almeida.

“Verificamos in loco como pode funcionar a distribuição de espaços e conexões desenvolvidas no estudo de projetos e equipamentos públicos urbanos, suas interligações com os espaços culturais na ilha de São Vicente”, explicou o diretor-presidente do Instituto Municipal de Planejamento Urbano (Implurb), engenheiro Carlos Valente, que, com o diretor-presidente da Fundação de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult), Alonso Oliveira, coordenou o grupo.

É nesta área, no coração urbano da cidade, que se concentram os trabalhos da Comissão Técnica para Implementação e Revitalização do Centro Histórico de Manaus, criada pelo Decreto 5.034, de 11 de março, pelo prefeito David Almeida.

“A comissão reúne diversos atores em uma operação complexa, mais exequível. E, nos espaços já revitalizados, é necessário ocupar  de forma criativa e sustentável. As forças unificadas visam buscar soluções para a melhoria da mobilidade, cultura, da habitação, da qualidade de vida, não só a curto e médio prazos, como a longo também. A comissão está debruçada sobre os três grandes pilares: Mais Vida, Mais Negócios e Mais História”, afirmou Carlos Valente.

 

Estudos

O diretor de Planejamento do Implurb, arquiteto e urbanista Pedro Paulo Cordeiro, explicou que foi verificada a distribuição espacial e urbana para as unidades em estudo. “Quando se pensa em uma revitalização ampla, se pensa nos espaços culturais, habitação, negócios de apoio, serviços, infraestrutura, grande integração de atividades públicas e privadas para potencializar a área”, destacou.

Segundo o diretor-presidente da Manauscult, Alonso Oliveira, a proposta do Executivo municipal é transformar essa região em um complexo turístico, tendo como base o empreendedorismo, a segurança patrimonial e, principalmente, das pessoas. “Já estamos desenvolvendo uma série de estudos nesse sentido, de forma que possamos transformar o centro histórico em um local atrativo, seguro e com um mix de possibilidades”, salientou o diretor-presidente da Manauscult.

Também participaram da visita o vice-presidente do Implurb, arquiteto e urbanista Claudemir Andrade, e o presidente do Conselho Municipal de Cultura (Concultura), Tenório Telles.

 

Comissão

Entre as ações do grupo, estão a própria preservação do patrimônio do centro histórico, singular e íntegro, que inclui Manaus no rol das cidades históricas do Brasil, com construções diversificadas e de representação de todas as correntes ecléticas e da Belle Époque; a formatação de estudos para projetos que aproveitem as potencialidades existentes; medidas de revitalização a partir de investimentos em infraestrutura, drenagem, reocupação, reassentamento e fomento à economia; readequação de equipamentos urbanos e mobilidade; redução do déficit habitacional, especialmente para quem trabalha no Centro; e resgate de espaços culturais e vazios urbanos, promovendo arte, cultura e lazer no bairro.

A comissão, com 12 membros, não é remunerada e conta com diretores, gestores e técnicos com expertise no tema do Implurb, Secretaria Municipal de Finanças e Tecnologia da Informação (Semef), Secretaria Municipal do Trabalho, Empreendedorismo e Inovação (Semtepi) e Manauscult.

 

— — —

Texto – Claudia do Valle/Implurb

Fotos – Oliveira Júnior /Manauscult